BRASIL , Sudeste , Homem , de 26 a 35 anos , Portuguese , English , Música , Esportes , Amor
Outro -
Magia Gifs - O melhor site de GIFs!

Meu Humor



PERFIL
Nome:Nilceu Francisco

Aniversário:11 de julho

Cidade:Campinas-SP

Gosto:Boas amizades, Viver, Conquistar, Amar

Hobby:Compor

Filmes:Aprecio a todos os gêneros

Músicas:Dance, Românticas... Preferidas :Folhas de outono; As rosas não falam, Palavras lindas...

GREVE DOS PROFESSORES EM SP

SOM
Tema do filme " Ao mestre com carinho"


ALUNOS, EX-ALUNOS DE DIVERSAS ESCOLAS ONDE TRABALHO OU TRABALHEI.

MEUS OUTROS BLOGS

PAPAIS


FOLCLORE


OLIMPÍADAS BRASIL LÁ


CÂMERA OCULTA


O UÓ DO BOROGODÓ


MAMÃES


PAIXÃO POR CRISTO


BIG & BLOG


TÔ COM A MACACA


ENVIE CARINHOS


LOVE STORIESS


BLOG NILCEU


GARGALHADAS


RECANTO SANTISTA


BLOG POLÍTICA


PROSAMOROSA


BLOG ADULTO


FOTOLOG DA FAMA


FOTOBLOG SENSUAL


NATAL DOS SONHOS-Pesquisa


BLOG NEWCEU- Pesquisa


BLOG PAN-PAN - Pesquisa


BLOG FOLCLORE - Pesquisa


CAUSOS & FOLIAS - Pesquisa


BYE, BYE, tristeza - Pesquisa


ESPORTES & SPORTS - Pesquisa


HOME

LINKS

Aulas
ANPED
APEOESP
APRENDIZ UOL
Banco Brasil
BANCO ITAÚ
BANESPA
BLOGGER
BOL
BRADESCO
CAIXA FEDERAL
CENP - EDUNET
Como estudar
CONCURSOS
CPP
CURIOSIDADES
D.E. Leste
D.E. Oeste
Downloads Livros
ENEM
FATOS
Folclore
G1 Notícias
Gifs Best
GLOBO
Imprensa Oficial
Lição Casa
Ling Estrangeira
Literat e Gramát
Livros-Downloads
Ministério Fazenda
MEC
Nossa Caixa
PEGADINHAS
Portal MEC
Prefeitura Cps
PUCCAMP
Revista Profs
Secretaria Educação
TERRA
UNICAMP
UOL
USP
YAHOO
Manual Profs
Sonhos
Extra/Globo
EducarCrescer
EAD


Votação

Dê uma nota para meu blog OBRAS DE ARTE ALEIJADINHO, ANITA MALFATI, PORTINARI, MICHELANGÊLO, TARSILA DO AMARAL


INDIQUE

Indique esse Blog PESQUISE ARQUIVOS

25/08/2013 a 31/08/2013

11/08/2013 a 17/08/2013

21/07/2013 a 27/07/2013

23/06/2013 a 29/06/2013

21/04/2013 a 27/04/2013

14/04/2013 a 20/04/2013

07/04/2013 a 13/04/2013

11/11/2012 a 17/11/2012

04/11/2012 a 10/11/2012

14/10/2012 a 20/10/2012

01/07/2012 a 07/07/2012

29/04/2012 a 05/05/2012

22/04/2012 a 28/04/2012

26/02/2012 a 03/03/2012

29/01/2012 a 04/02/2012

08/01/2012 a 14/01/2012

01/01/2012 a 07/01/2012

18/12/2011 a 24/12/2011

27/11/2011 a 03/12/2011

20/11/2011 a 26/11/2011

13/11/2011 a 19/11/2011

23/10/2011 a 29/10/2011

09/10/2011 a 15/10/2011

18/09/2011 a 24/09/2011

11/09/2011 a 17/09/2011

04/09/2011 a 10/09/2011

14/08/2011 a 20/08/2011

07/08/2011 a 13/08/2011

10/07/2011 a 16/07/2011

26/06/2011 a 02/07/2011

05/06/2011 a 11/06/2011

29/05/2011 a 04/06/2011

08/05/2011 a 14/05/2011

24/04/2011 a 30/04/2011

10/04/2011 a 16/04/2011

13/03/2011 a 19/03/2011

27/02/2011 a 05/03/2011

20/02/2011 a 26/02/2011

06/02/2011 a 12/02/2011

16/01/2011 a 22/01/2011

26/12/2010 a 01/01/2011

19/12/2010 a 25/12/2010

05/12/2010 a 11/12/2010

07/11/2010 a 13/11/2010

17/10/2010 a 23/10/2010

10/10/2010 a 16/10/2010

03/10/2010 a 09/10/2010

12/09/2010 a 18/09/2010

05/09/2010 a 11/09/2010

29/08/2010 a 04/09/2010

22/08/2010 a 28/08/2010

15/08/2010 a 21/08/2010

08/08/2010 a 14/08/2010

04/07/2010 a 10/07/2010

20/06/2010 a 26/06/2010

13/06/2010 a 19/06/2010

23/05/2010 a 29/05/2010

16/05/2010 a 22/05/2010

02/05/2010 a 08/05/2010

25/04/2010 a 01/05/2010

11/04/2010 a 17/04/2010

04/04/2010 a 10/04/2010

28/03/2010 a 03/04/2010

21/03/2010 a 27/03/2010

14/03/2010 a 20/03/2010

07/03/2010 a 13/03/2010

28/02/2010 a 06/03/2010

21/02/2010 a 27/02/2010

07/02/2010 a 13/02/2010

31/01/2010 a 06/02/2010

24/01/2010 a 30/01/2010

17/01/2010 a 23/01/2010

10/01/2010 a 16/01/2010

27/12/2009 a 02/01/2010

20/12/2009 a 26/12/2009

13/12/2009 a 19/12/2009

29/11/2009 a 05/12/2009

22/11/2009 a 28/11/2009

15/11/2009 a 21/11/2009

08/11/2009 a 14/11/2009

01/11/2009 a 07/11/2009

25/10/2009 a 31/10/2009

18/10/2009 a 24/10/2009

11/10/2009 a 17/10/2009

04/10/2009 a 10/10/2009

27/09/2009 a 03/10/2009

20/09/2009 a 26/09/2009

13/09/2009 a 19/09/2009

06/09/2009 a 12/09/2009

23/08/2009 a 29/08/2009

09/08/2009 a 15/08/2009

02/08/2009 a 08/08/2009

26/07/2009 a 01/08/2009

19/07/2009 a 25/07/2009

12/07/2009 a 18/07/2009

05/07/2009 a 11/07/2009

28/06/2009 a 04/07/2009

21/06/2009 a 27/06/2009

14/06/2009 a 20/06/2009

07/06/2009 a 13/06/2009

31/05/2009 a 06/06/2009

24/05/2009 a 30/05/2009

17/05/2009 a 23/05/2009

10/05/2009 a 16/05/2009

03/05/2009 a 09/05/2009

26/04/2009 a 02/05/2009

19/04/2009 a 25/04/2009

12/04/2009 a 18/04/2009

05/04/2009 a 11/04/2009

29/03/2009 a 04/04/2009

22/03/2009 a 28/03/2009

15/03/2009 a 21/03/2009

08/03/2009 a 14/03/2009

01/03/2009 a 07/03/2009

22/02/2009 a 28/02/2009

08/02/2009 a 14/02/2009

01/02/2009 a 07/02/2009

25/01/2009 a 31/01/2009

18/01/2009 a 24/01/2009

11/01/2009 a 17/01/2009

04/01/2009 a 10/01/2009

28/12/2008 a 03/01/2009

21/12/2008 a 27/12/2008

14/12/2008 a 20/12/2008

07/12/2008 a 13/12/2008

30/11/2008 a 06/12/2008

23/11/2008 a 29/11/2008

16/11/2008 a 22/11/2008

09/11/2008 a 15/11/2008

02/11/2008 a 08/11/2008

26/10/2008 a 01/11/2008

19/10/2008 a 25/10/2008

12/10/2008 a 18/10/2008

05/10/2008 a 11/10/2008

28/09/2008 a 04/10/2008

14/09/2008 a 20/09/2008

07/09/2008 a 13/09/2008

31/08/2008 a 06/09/2008

24/08/2008 a 30/08/2008

17/08/2008 a 23/08/2008

10/08/2008 a 16/08/2008

03/08/2008 a 09/08/2008

27/07/2008 a 02/08/2008

20/07/2008 a 26/07/2008

13/07/2008 a 19/07/2008

06/07/2008 a 12/07/2008

29/06/2008 a 05/07/2008

22/06/2008 a 28/06/2008

15/06/2008 a 21/06/2008

08/06/2008 a 14/06/2008

01/06/2008 a 07/06/2008

25/05/2008 a 31/05/2008

18/05/2008 a 24/05/2008

11/05/2008 a 17/05/2008

04/05/2008 a 10/05/2008

27/04/2008 a 03/05/2008

20/04/2008 a 26/04/2008

13/04/2008 a 19/04/2008

06/04/2008 a 12/04/2008

30/03/2008 a 05/04/2008

23/03/2008 a 29/03/2008

16/03/2008 a 22/03/2008

09/03/2008 a 15/03/2008

02/03/2008 a 08/03/2008

24/02/2008 a 01/03/2008

17/02/2008 a 23/02/2008

10/02/2008 a 16/02/2008

03/02/2008 a 09/02/2008

27/01/2008 a 02/02/2008

20/01/2008 a 26/01/2008

13/01/2008 a 19/01/2008

06/01/2008 a 12/01/2008

30/12/2007 a 05/01/2008

23/12/2007 a 29/12/2007

16/12/2007 a 22/12/2007

09/12/2007 a 15/12/2007

02/12/2007 a 08/12/2007

25/11/2007 a 01/12/2007

18/11/2007 a 24/11/2007

11/11/2007 a 17/11/2007

04/11/2007 a 10/11/2007

28/10/2007 a 03/11/2007

21/10/2007 a 27/10/2007

14/10/2007 a 20/10/2007

07/10/2007 a 13/10/2007

30/09/2007 a 06/10/2007

23/09/2007 a 29/09/2007

16/09/2007 a 22/09/2007

09/09/2007 a 15/09/2007

02/09/2007 a 08/09/2007

26/08/2007 a 01/09/2007

19/08/2007 a 25/08/2007

12/08/2007 a 18/08/2007

05/08/2007 a 11/08/2007

29/07/2007 a 04/08/2007

22/07/2007 a 28/07/2007

15/07/2007 a 21/07/2007

08/07/2007 a 14/07/2007

01/07/2007 a 07/07/2007

24/06/2007 a 30/06/2007

17/06/2007 a 23/06/2007

10/06/2007 a 16/06/2007

03/06/2007 a 09/06/2007

27/05/2007 a 02/06/2007

20/05/2007 a 26/05/2007

13/05/2007 a 19/05/2007

06/05/2007 a 12/05/2007

29/04/2007 a 05/05/2007

22/04/2007 a 28/04/2007

15/04/2007 a 21/04/2007

08/04/2007 a 14/04/2007

01/04/2007 a 07/04/2007

25/03/2007 a 31/03/2007

18/03/2007 a 24/03/2007

11/03/2007 a 17/03/2007

04/03/2007 a 10/03/2007

25/02/2007 a 03/03/2007

18/02/2007 a 24/02/2007

11/02/2007 a 17/02/2007

04/02/2007 a 10/02/2007

28/01/2007 a 03/02/2007

21/01/2007 a 27/01/2007

07/01/2007 a 13/01/2007

31/12/2006 a 06/01/2007

24/12/2006 a 30/12/2006

17/12/2006 a 23/12/2006

10/12/2006 a 16/12/2006

03/12/2006 a 09/12/2006

26/11/2006 a 02/12/2006

19/11/2006 a 25/11/2006

12/11/2006 a 18/11/2006

05/11/2006 a 11/11/2006

29/10/2006 a 04/11/2006

22/10/2006 a 28/10/2006

15/10/2006 a 21/10/2006

08/10/2006 a 14/10/2006

01/10/2006 a 07/10/2006

24/09/2006 a 30/09/2006

10/09/2006 a 16/09/2006

03/09/2006 a 09/09/2006

27/08/2006 a 02/09/2006

20/08/2006 a 26/08/2006

13/08/2006 a 19/08/2006

06/08/2006 a 12/08/2006

30/07/2006 a 05/08/2006

16/07/2006 a 22/07/2006

09/07/2006 a 15/07/2006

02/07/2006 a 08/07/2006

25/06/2006 a 01/07/2006

18/06/2006 a 24/06/2006

04/06/2006 a 10/06/2006

28/05/2006 a 03/06/2006

21/05/2006 a 27/05/2006

14/05/2006 a 20/05/2006

30/04/2006 a 06/05/2006

23/04/2006 a 29/04/2006

16/04/2006 a 22/04/2006

02/04/2006 a 08/04/2006

19/03/2006 a 25/03/2006

12/03/2006 a 18/03/2006

05/03/2006 a 11/03/2006

19/02/2006 a 25/02/2006

12/02/2006 a 18/02/2006

05/02/2006 a 11/02/2006

29/01/2006 a 04/02/2006

22/01/2006 a 28/01/2006

15/01/2006 a 21/01/2006

08/01/2006 a 14/01/2006

01/01/2006 a 07/01/2006

25/12/2005 a 31/12/2005

18/12/2005 a 24/12/2005

11/12/2005 a 17/12/2005

04/12/2005 a 10/12/2005

27/11/2005 a 03/12/2005

20/11/2005 a 26/11/2005

13/11/2005 a 19/11/2005

06/11/2005 a 12/11/2005

30/10/2005 a 05/11/2005

23/10/2005 a 29/10/2005

16/10/2005 a 22/10/2005

09/10/2005 a 15/10/2005

02/10/2005 a 08/10/2005

25/09/2005 a 01/10/2005

18/09/2005 a 24/09/2005

11/09/2005 a 17/09/2005

04/09/2005 a 10/09/2005

28/08/2005 a 03/09/2005

21/08/2005 a 27/08/2005

14/08/2005 a 20/08/2005

07/08/2005 a 13/08/2005


Créditos




Família denuncia professora que fez aluno de dez anos usar chupeta e mamar

 

 

 

Segundo a denúncia, garoto também era obrigado a vestir trajes femininos.
Ela voltou ao trabalho após sindicância concluir que não houve constrangimento.

 

 

A família de um aluno de dez anos pede R$ 100 mil em uma ação contra a prefeitura de Jaú, no interior paulista, por suposto constrangimento que o menino sofreu na Escola Municipal Professora Maria de Lourdes Camargo Mello.

De acordo com a denúncia, a professora, cuja identidade é preservada, alegando mau comportamento, aplicou à criança o castigo de chupar chupeta e mamadeira e vestir trajes femininos. A criança também não teve seu nome divulgado.

Assim que o castigo foi denunciado, em abril, a professora foi afastada do trabalho e foi realizada uma sindicância administrativa que, segundo o secretário dos Negócios Jurídicos da Prefeitura, Adilson Roberto Batocchio, concluiu não ter ocorrido o constrangimento do aluno.

Sem a constatação de irregularidade, a professora não recebeu punição, voltou ao trabalho e a sindicância foi arquivada. O inquérito policial deverá ser concluído em breve, fornecendo elementos para o andamento da ação judicial na 2ª Vara da Comarca de Jaú.

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM SP

PODEM TER CURSINHOS EM 2008 

 

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo finalizou um projeto para implementar, a partir do ano que vem, aulas preparatórias para ajudar alunos do 3º ano do ensino médio a entrar na faculdade. A proposta, nos moldes de um cursinho, será oferecida no segundo semestre para todos os 800 mil estudantes que cursam o último ano do ensino médio.

O programa, que ainda vai ser divulgado oficialmente, já foi apresentado dentro do governo e será aplicado em parceria com a Secretaria de Ensino Superior, que hoje mantém convênios com a Unesp (Universidade Estadual Paulista) para oferecer cursinhos aos alunos da rede pública.

"No primeiro semestre, vamos oferecer um reforço da aprendizagem, uma reciclagem dos conteúdos para os estudantes com notas abaixo da média. No segundo semestre, vamos abrir o leque e começaremos com as aulas preparatórias, com foco nos conteúdos e nas competências, para ajudar os estudantes a ingressar no ensino superior, num curso técnico ou mesmo no mercado de trabalho", explica a secretária da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro.

De acordo com ela, as aulas serão dadas em horários extras, fora da grade curricular obrigatória - poderão ser pela manhã, pela noite ou mesmo nos fins de semana. Além disso, será usado um material estruturado para orientar os educadores, que poderão ou não fazer parte da rede. A secretaria estuda parcerias, além do recrutamento de monitores e estagiários, como estudantes de licenciaturas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

 

 

 

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Portal oferece troca de experiências entre escolas

 

Um projeto desenvolvido pela Fundação Telefônica vai proporcionar a troca de experiências entre professores e alunos de todo o País por meio da Internet. Em uma comunidade virtual de aprendizagem criada dentro do portal EducaRede (www.educarede.org.br), será possível pesquisar e partilhar as características peculiares dos lugares disponibilizados na rede pelos próprios membros.

 

O objetivo do projeto Minha Terra é privilegiar a divulgação da cultura de cada região e na produção e publicação de textos e imagens na web. A comunidade virtual da iniciativa está organizada como uma grande redação online, com professores e alunos das escolas participantes sendo convidados a atuar como "chefes de redação" e "repórteres", respectivamente.

As ferramentas interativas disponíveis na comunidade virtual adotam jargões próprios do jornalismo, como Blog da redação, Mochila do Repórter e Rádio Minha Terra. Segundo Sérgio Mindlin, diretor-presidente da Fundação Telefônica, a proposta do projeto é estimular o pensamento crítico dos jovens para que atuem não apenas como espectadores no contexto social do Brasil, e sim como protagonistas.

A iniciativa incentiva o uso pedagógico da Internet nas escolas, a partir de três aprendizagens: pesquisa na rede, comunicação digital e publicação de conteúdos. O Minha Terra tem como tema principal a memória e a cultura regional, reunindo as produções dos participantes em torno da infância, costumes domésticos, cotidiano do mundo do trabalho e celebrações religiosas.

Como participar

Professores e escolas de todos os Estados brasileiros que estejam interessados em participar devem se inscrever até o dia 14 de setembro, no portal EducaRede. As atividades colaborativas acontecem até o final deste ano e, como conclusão da iniciativa, serão publicados um livro e um CD-ROM com a coletânea de materiais desenvolvidos pelos alunos.

O projeto tem apoio da Lei de Incentivo à Cultura e já conta com a parceria das Secretarias Estaduais de Educação de Alagoas, Amapá, Bahia, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins. O projeto Minha Terra já foi desenvolvido no Estado de São Paulo entre 2004 e 2007, com a participação de cerca de 1.700 escolas e mais de 75 mil alunos da rede estadual de ensino.

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Juíza autoriza estudante a ingressar em faculdade sem concluir ensino médio

 

A juíza da 3ª Vara de Fazenda Pública e Autarquias de Belo Horizonte, Sandra Alves de Santana e Fonseca, concedeu antecipação de tutela a uma estudante para que ela possa se matricular no curso de direito sem precisar comprovar a conclusão do ensino médio.

Em fevereiro de 2007, em Belo Horizonte, a estudante inscreveu-se no vestibular para o curso de direito e obteve aprovação. No entanto, ao ser convocada para matrícula, a jovem foi informada de que deveria apresentar entre os documentos exigidos, o de comprovação de conclusão de ensino médio e histórico escolar, cujo curso ainda não concluiu.

Ela alega que a falta do certificado de conclusão do ensino médio não invalida o seu direito de ingressar na faculdade, pois demonstrou sua capacidade intelectual e conhecimentos exigidos para sua aprovação.

A juíza cita que a Constituição Federal não estabeleceu limites máximos e mínimos de idade, bem como não impôs a fase de ensino por idade. Está previsto no artigo 208, no inciso V, que “o dever do Estado com a educação será efetivado mediante a garantia de acesso aos níveis mais elevados do ensino, da pesquisa e da criação artística, segundo a capacidade de cada um”.

Portanto, para ela, os atos normativos inferiores devem ser interpretados como critérios informativos ou sugestivos de datas, porque pressupõe que somente depois de terminada uma fase de ensino, o estudante está preparado para a próxima etapa.

Mas, a juíza ressaltou que tal alegação é relativa, pois deve ceder diante da prova em contrário da capacidade da estudante. “Dessa forma, não é certo ignorar a capacidade maior de discernimento e preparo de determinados estudantes, sob pena de ferir o princípio da igualdade”, concluiu.


Última Instância

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Prova do Enem não trouxe surpresas, dizem professores



As 63 questões do Enem 2007 (Exame Nacional do Ensino Médio), aplicado na tarde deste domingo (26), foram consideradas fáceis por professores de cursinhos. Vera Lúcia da Costa Antunes, do Objetivo, não poupou elogios à prova. "Foi muito bem elaborada e inteligente", conta.

A professora disse que a prova exigiu apenas conhecimento básico do aluno. "O Enem é aplicado no Brasil inteiro, e a diferença de nível escolar entre os inscritos é muito grande. Por isso, as questões do exame têm de ser acessíveis a todos".

O coordenador geral do Curso Anglo, Nicolau Marmo, disse que não houve surpresas. "A prova prioriza o entendimento do texto e a competência do aluno para ler gráficos e tabelas usando o conteúdo do ensino médio", avalia.

Segundo Marmo, apenas a questão que aborda a lei das águas pode ser considerada um pouco mais sofisticada. Ao apresentar a palavra "dessedentação" (tirar a sede), a questão pode ter dificultado o entendimento de alguns estudantes.

Redação


A redação trouxe como tema "O desafio de se conviver com a diferença". Como proposta, foram apresentadas letras de música - "Ninguém = Ninguém", do Engenheiros do Havaii, e "Uns Iguais Aos Outros", dos Titãs - e uma declaração da Unesco sobre diversidade cultural.

"Os textos foram bem escolhidos e deram uma idéia da variedade de informações que os alunos poderiam discutir: intolerância, preconceito e até fanatismo", analisa a professora de português do Objetivo, Elizabeth Melo Massaranduba.

Para ela, o tema é atual e abrangente. "Os estudantes tinham muitos exemplos para usar. "Era só ter assistido a noticiários ou ter lido jornais", garante.

Alguns textos da prova objetiva abordaram esse assunto. "É um momento importante para os adolescentes refletirem sobre essa diversidade cultural. O tema não pode ser regional. É para o Brasil inteiro".

Para o coordenador geral do Curso Etapa, Carlos Eduardo Bind, a função principal do Enem é detectar buracos negros na educação brasileira. "O estudante que não tem noção de leitura aos 18 anos mostra problema", disse. "Apesar de ser um exame de saída, o Enem avalia o início do ensino. Também funciona se for utilizado para consertar eventuais apagões culturais na educação".

UOL

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Confira a resolução completa e gabarito oficial do Enem 2007



Já estão online os
gabaritos oficiais e a resolução completa do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2007, aplicado neste domingo (26) para 3.568.592 estudantes.



O principal objetivo do exame é avaliar o desempenho do aluno ao término da escolaridade básica. Os estudantes não são obrigados a fazer a prova, mas podem aproveitar a nota para obter uma vaga na universidade.

A prova permite ao estudante participar de programas como o Prouni (Programa Universidade para Todos). No primeiro semestre de 2007, só se inscreveu no Prouni o estudante que obteve nota mínima de 45 pontos (média aritmética entre as provas de redação e conhecimentos gerais) no exame.

Para a elaboração da prova do Enem, constituída de uma parte objetiva e uma redação, é utilizada uma
matriz de competências. Nesse caso, a palavra competência está ligada à capacidade do estudante, entre outras coisas, de dominar a norma culta da língua portuguesa, compreender fenômenos naturais, enfrentar situações-problema, construir argumentações consistentes e elaborar propostas que atentem para as questões sociais.

As competências correspondem a um conjunto de "habilidades", que seria a demonstração prática dessas competências. Assim, as 63 questões da prova objetiva não favorecem a decoreba, não oferecem pegadinhas nem exigem macetes.

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




TEXTO : lembre-se o que é mesmo  isso

 

Este artigo vai chegar na questão da imagem. Antes, é necessário responder a esta pergunta: o que é texto?

A questão pode até parecer meio óbvia, mas a resposta dela tem tudo a ver com a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que será realizada no próximo domingo.

A interpretação mais difundida é que o texto se restringe ao universo das palavras escritas. Mas já faz tempo, pelo menos uns 20 anos, que esse conceito foi alargado.

Hoje já se percebe que o texto é o resultado de uma série de fatores. O que é lido se soma ao contexto em que foi produzido, aos conhecimentos que o leitor tem, à pessoa para quem é aquela informação é produzida.

Traduzindo isso em um exemplo. Imagine uma palavra como "fogo". O que significa? A tendência é recorrer logo aos dicionários. O "Aurélio" registra o termo com os sinônimos "chama", "labareda", "combustão".

O dicionário está corretíssimo. Dentro de determinado contexto, o sentido é esse mesmo. Agora, e se a mesma palavra fosse gritada no meio de um baita incêndio. "Fogo!" Teria o mesmo sentido?

Claro que haveria um fogaréu por todos os lados, mas, dentro desse nova situação, o termo significa fuga, busca pela saída mais próxima, salve-se quem puder. Enfim, "fogo!"

Imagine agora que alguém diga, após a prova do Enem, que o exame foi "fogo". Evidentemente, o teste não entrou em combustão. A expressão, bastante coloquial no país, indica que as questões foram difíceis, complicadas de resolver. (Vamos torcer para que isso seja apenas um exemplo).

Esse raciocínio, aplicado à palavra "fogo", vale também para o texto, formado por várias frases e parágrafos. O importante é compreendê-lo e entender os motivos -contextuais, que envolvem tanto produtor quanto leitor- que construíram o sentido.

Não é por acaso que as questões do Enem priorizam, já há um bom tempo, o entendimento de textos. E não só textos verbais escritos, formados por palavras. O exame do governo federal inclui acertadamente no conceito de texto o elemento visual.

Paulo Ramos é jornalista, professor universitário e doutor em Língua Portuguesa pela USP. Ele é também consultor de português do grupo Folha/UOL.

 

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Um ponto esquecido do Enem: a leitura da imagem

Paulo Ramos*

 

A leitura da imagem -isso mesmo, leitura da imagem- faz parte de uma das cinco competências que fundamentam o teste do Enem.

O aluno, dizem os responsáveis pela prova, deve dominar a norma culta da língua portuguesa e diferentes linguagens, a artística entre elas.

É por isso que o exame pede questões com obras de arte e histórias em quadrinhos.

Algumas levavam ao extremo a necessidade da leitura visual. Mostravam a imagem e pediam ao estudante que indicasse a alternativa correta com base no que leram. As palavras só apareciam nas alternativas a serem preenchidas.

Tudo fica mais fácil com exemplo. Vamos a um deles, da prova de 2004:




Antes de tudo, o contexto de produção. A tira cômica, um dos gêneros das histórias em quadrinhos, é da personagem Mafalda, criada pelo argentino Quino. As histórias críticas dela não são mais publicadas, mas estão entre as preferidas dos exames vestibulares.

Mafalda é a menininha que aparece no meio nos três primeiros quadrinhos e com mais destaque no último.

Ela lança a pergunta aos colegas: "Para onde vocês acham que a humanidade está indo?" Os dois meninos transformam a resposta, "para a frente", numa disputa verbal. Nenhum cede à possibilidade de a "frente" do outro.

Esse desfecho inesperado é o que provoca o efeito de humor da tira, assim como ocorre com as piadas (meu doutorado na Faculdade de Letras da Universidade de São Paulo foi exatamente sobre esse tema).

O Enem propunha ao aluno cinco alternativas, que deveriam completar esta frase: "A conversa entre Mafalda e seus amigos..."

a)revela a real dificuldade de entendimento entre posições que pareciam convergir.
b)desvaloriza a diversidade social e cultural e a capacidade de entendimento e respeito entre as pessoas.
c)expressa o predomínio de uma forma de pensar e a possibilidade de entendimento entre posições divergentes.
d)ilustra a possibilidade de entendimento e de respeito entre as pessoas a partir do debate político de idéias.
e)mostra a preponderância do ponto de vista masculino nas discussões políticas para superar divergências.

E aí? Você responderia o quê?

Em cada frase, há uma palavra-chave ou expressão que desqualifica a alternativa, com base no lido -em palavras e imagens- no texto da tira. Não se trata desvalorização (na "b"), de possibilidade de entendimento (na "c" e na "d"), de ponto de vista masculino (na "e").

O que nos leva à alternativa "a". As opiniões caminhavam para a convergência quando teve início o impasse entre os dois meninos.

Na mesma prova de 2004, havia outras duas questões com tiras (de "Frank & Ernest" e de "Hagar"), mais uma na proposta de redação (de "Pescoçudos") e uma série de pinturas numa questão sobre trecho de texto de Cândido Portinari (1903-1962).

Demorou muito tempo para que o elemento visual fosse incluído no conteúdo pedagógico. Isso ainda não ocorreu como deveria. Existe resistência de alguns em inserir a imagem na sala de aula, talvez por entender que ela não seja tão relevante quanto a palavra.

É uma visão estreita. Em muitos casos, ela é até mais complexa de ser compreendida do que a palavra.

O Enem inclui sabiamente a imagem em suas questões. E também a leitura dela, dentro do texto em que está inserida. Texto é palavra, elemento verbal escrito. Mas é também imagem, entendida dentro de um contexto de produção.

Tenha isso em mente domingo.

uol

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem