BRASIL , Sudeste , Homem , de 26 a 35 anos , Portuguese , English , Música , Esportes , Amor
Outro -
Magia Gifs - O melhor site de GIFs!

Meu Humor



PERFIL
Nome:Nilceu Francisco

Aniversário:11 de julho

Cidade:Campinas-SP

Gosto:Boas amizades, Viver, Conquistar, Amar

Hobby:Compor

Filmes:Aprecio a todos os gêneros

Músicas:Dance, Românticas... Preferidas :Folhas de outono; As rosas não falam, Palavras lindas...

GREVE DOS PROFESSORES EM SP

SOM
Tema do filme " Ao mestre com carinho"


ALUNOS, EX-ALUNOS DE DIVERSAS ESCOLAS ONDE TRABALHO OU TRABALHEI.

MEUS OUTROS BLOGS

PAPAIS


FOLCLORE


OLIMPÍADAS BRASIL LÁ


CÂMERA OCULTA


O UÓ DO BOROGODÓ


MAMÃES


PAIXÃO POR CRISTO


BIG & BLOG


TÔ COM A MACACA


ENVIE CARINHOS


LOVE STORIESS


BLOG NILCEU


GARGALHADAS


RECANTO SANTISTA


BLOG POLÍTICA


PROSAMOROSA


BLOG ADULTO


FOTOLOG DA FAMA


FOTOBLOG SENSUAL


NATAL DOS SONHOS-Pesquisa


BLOG NEWCEU- Pesquisa


BLOG PAN-PAN - Pesquisa


BLOG FOLCLORE - Pesquisa


CAUSOS & FOLIAS - Pesquisa


BYE, BYE, tristeza - Pesquisa


ESPORTES & SPORTS - Pesquisa


HOME

LINKS

Aulas
ANPED
APEOESP
APRENDIZ UOL
Banco Brasil
BANCO ITAÚ
BANESPA
BLOGGER
BOL
BRADESCO
CAIXA FEDERAL
CENP - EDUNET
Como estudar
CONCURSOS
CPP
CURIOSIDADES
D.E. Leste
D.E. Oeste
Downloads Livros
ENEM
FATOS
Folclore
G1 Notícias
Gifs Best
GLOBO
Imprensa Oficial
Lição Casa
Ling Estrangeira
Literat e Gramát
Livros-Downloads
Ministério Fazenda
MEC
Nossa Caixa
PEGADINHAS
Portal MEC
Prefeitura Cps
PUCCAMP
Revista Profs
Secretaria Educação
TERRA
UNICAMP
UOL
USP
YAHOO
Manual Profs
Sonhos
Extra/Globo
EducarCrescer
EAD


Votação

Dê uma nota para meu blog OBRAS DE ARTE ALEIJADINHO, ANITA MALFATI, PORTINARI, MICHELANGÊLO, TARSILA DO AMARAL


INDIQUE

Indique esse Blog PESQUISE ARQUIVOS

25/08/2013 a 31/08/2013

11/08/2013 a 17/08/2013

21/07/2013 a 27/07/2013

23/06/2013 a 29/06/2013

21/04/2013 a 27/04/2013

14/04/2013 a 20/04/2013

07/04/2013 a 13/04/2013

11/11/2012 a 17/11/2012

04/11/2012 a 10/11/2012

14/10/2012 a 20/10/2012

01/07/2012 a 07/07/2012

29/04/2012 a 05/05/2012

22/04/2012 a 28/04/2012

26/02/2012 a 03/03/2012

29/01/2012 a 04/02/2012

08/01/2012 a 14/01/2012

01/01/2012 a 07/01/2012

18/12/2011 a 24/12/2011

27/11/2011 a 03/12/2011

20/11/2011 a 26/11/2011

13/11/2011 a 19/11/2011

23/10/2011 a 29/10/2011

09/10/2011 a 15/10/2011

18/09/2011 a 24/09/2011

11/09/2011 a 17/09/2011

04/09/2011 a 10/09/2011

14/08/2011 a 20/08/2011

07/08/2011 a 13/08/2011

10/07/2011 a 16/07/2011

26/06/2011 a 02/07/2011

05/06/2011 a 11/06/2011

29/05/2011 a 04/06/2011

08/05/2011 a 14/05/2011

24/04/2011 a 30/04/2011

10/04/2011 a 16/04/2011

13/03/2011 a 19/03/2011

27/02/2011 a 05/03/2011

20/02/2011 a 26/02/2011

06/02/2011 a 12/02/2011

16/01/2011 a 22/01/2011

26/12/2010 a 01/01/2011

19/12/2010 a 25/12/2010

05/12/2010 a 11/12/2010

07/11/2010 a 13/11/2010

17/10/2010 a 23/10/2010

10/10/2010 a 16/10/2010

03/10/2010 a 09/10/2010

12/09/2010 a 18/09/2010

05/09/2010 a 11/09/2010

29/08/2010 a 04/09/2010

22/08/2010 a 28/08/2010

15/08/2010 a 21/08/2010

08/08/2010 a 14/08/2010

04/07/2010 a 10/07/2010

20/06/2010 a 26/06/2010

13/06/2010 a 19/06/2010

23/05/2010 a 29/05/2010

16/05/2010 a 22/05/2010

02/05/2010 a 08/05/2010

25/04/2010 a 01/05/2010

11/04/2010 a 17/04/2010

04/04/2010 a 10/04/2010

28/03/2010 a 03/04/2010

21/03/2010 a 27/03/2010

14/03/2010 a 20/03/2010

07/03/2010 a 13/03/2010

28/02/2010 a 06/03/2010

21/02/2010 a 27/02/2010

07/02/2010 a 13/02/2010

31/01/2010 a 06/02/2010

24/01/2010 a 30/01/2010

17/01/2010 a 23/01/2010

10/01/2010 a 16/01/2010

27/12/2009 a 02/01/2010

20/12/2009 a 26/12/2009

13/12/2009 a 19/12/2009

29/11/2009 a 05/12/2009

22/11/2009 a 28/11/2009

15/11/2009 a 21/11/2009

08/11/2009 a 14/11/2009

01/11/2009 a 07/11/2009

25/10/2009 a 31/10/2009

18/10/2009 a 24/10/2009

11/10/2009 a 17/10/2009

04/10/2009 a 10/10/2009

27/09/2009 a 03/10/2009

20/09/2009 a 26/09/2009

13/09/2009 a 19/09/2009

06/09/2009 a 12/09/2009

23/08/2009 a 29/08/2009

09/08/2009 a 15/08/2009

02/08/2009 a 08/08/2009

26/07/2009 a 01/08/2009

19/07/2009 a 25/07/2009

12/07/2009 a 18/07/2009

05/07/2009 a 11/07/2009

28/06/2009 a 04/07/2009

21/06/2009 a 27/06/2009

14/06/2009 a 20/06/2009

07/06/2009 a 13/06/2009

31/05/2009 a 06/06/2009

24/05/2009 a 30/05/2009

17/05/2009 a 23/05/2009

10/05/2009 a 16/05/2009

03/05/2009 a 09/05/2009

26/04/2009 a 02/05/2009

19/04/2009 a 25/04/2009

12/04/2009 a 18/04/2009

05/04/2009 a 11/04/2009

29/03/2009 a 04/04/2009

22/03/2009 a 28/03/2009

15/03/2009 a 21/03/2009

08/03/2009 a 14/03/2009

01/03/2009 a 07/03/2009

22/02/2009 a 28/02/2009

08/02/2009 a 14/02/2009

01/02/2009 a 07/02/2009

25/01/2009 a 31/01/2009

18/01/2009 a 24/01/2009

11/01/2009 a 17/01/2009

04/01/2009 a 10/01/2009

28/12/2008 a 03/01/2009

21/12/2008 a 27/12/2008

14/12/2008 a 20/12/2008

07/12/2008 a 13/12/2008

30/11/2008 a 06/12/2008

23/11/2008 a 29/11/2008

16/11/2008 a 22/11/2008

09/11/2008 a 15/11/2008

02/11/2008 a 08/11/2008

26/10/2008 a 01/11/2008

19/10/2008 a 25/10/2008

12/10/2008 a 18/10/2008

05/10/2008 a 11/10/2008

28/09/2008 a 04/10/2008

14/09/2008 a 20/09/2008

07/09/2008 a 13/09/2008

31/08/2008 a 06/09/2008

24/08/2008 a 30/08/2008

17/08/2008 a 23/08/2008

10/08/2008 a 16/08/2008

03/08/2008 a 09/08/2008

27/07/2008 a 02/08/2008

20/07/2008 a 26/07/2008

13/07/2008 a 19/07/2008

06/07/2008 a 12/07/2008

29/06/2008 a 05/07/2008

22/06/2008 a 28/06/2008

15/06/2008 a 21/06/2008

08/06/2008 a 14/06/2008

01/06/2008 a 07/06/2008

25/05/2008 a 31/05/2008

18/05/2008 a 24/05/2008

11/05/2008 a 17/05/2008

04/05/2008 a 10/05/2008

27/04/2008 a 03/05/2008

20/04/2008 a 26/04/2008

13/04/2008 a 19/04/2008

06/04/2008 a 12/04/2008

30/03/2008 a 05/04/2008

23/03/2008 a 29/03/2008

16/03/2008 a 22/03/2008

09/03/2008 a 15/03/2008

02/03/2008 a 08/03/2008

24/02/2008 a 01/03/2008

17/02/2008 a 23/02/2008

10/02/2008 a 16/02/2008

03/02/2008 a 09/02/2008

27/01/2008 a 02/02/2008

20/01/2008 a 26/01/2008

13/01/2008 a 19/01/2008

06/01/2008 a 12/01/2008

30/12/2007 a 05/01/2008

23/12/2007 a 29/12/2007

16/12/2007 a 22/12/2007

09/12/2007 a 15/12/2007

02/12/2007 a 08/12/2007

25/11/2007 a 01/12/2007

18/11/2007 a 24/11/2007

11/11/2007 a 17/11/2007

04/11/2007 a 10/11/2007

28/10/2007 a 03/11/2007

21/10/2007 a 27/10/2007

14/10/2007 a 20/10/2007

07/10/2007 a 13/10/2007

30/09/2007 a 06/10/2007

23/09/2007 a 29/09/2007

16/09/2007 a 22/09/2007

09/09/2007 a 15/09/2007

02/09/2007 a 08/09/2007

26/08/2007 a 01/09/2007

19/08/2007 a 25/08/2007

12/08/2007 a 18/08/2007

05/08/2007 a 11/08/2007

29/07/2007 a 04/08/2007

22/07/2007 a 28/07/2007

15/07/2007 a 21/07/2007

08/07/2007 a 14/07/2007

01/07/2007 a 07/07/2007

24/06/2007 a 30/06/2007

17/06/2007 a 23/06/2007

10/06/2007 a 16/06/2007

03/06/2007 a 09/06/2007

27/05/2007 a 02/06/2007

20/05/2007 a 26/05/2007

13/05/2007 a 19/05/2007

06/05/2007 a 12/05/2007

29/04/2007 a 05/05/2007

22/04/2007 a 28/04/2007

15/04/2007 a 21/04/2007

08/04/2007 a 14/04/2007

01/04/2007 a 07/04/2007

25/03/2007 a 31/03/2007

18/03/2007 a 24/03/2007

11/03/2007 a 17/03/2007

04/03/2007 a 10/03/2007

25/02/2007 a 03/03/2007

18/02/2007 a 24/02/2007

11/02/2007 a 17/02/2007

04/02/2007 a 10/02/2007

28/01/2007 a 03/02/2007

21/01/2007 a 27/01/2007

07/01/2007 a 13/01/2007

31/12/2006 a 06/01/2007

24/12/2006 a 30/12/2006

17/12/2006 a 23/12/2006

10/12/2006 a 16/12/2006

03/12/2006 a 09/12/2006

26/11/2006 a 02/12/2006

19/11/2006 a 25/11/2006

12/11/2006 a 18/11/2006

05/11/2006 a 11/11/2006

29/10/2006 a 04/11/2006

22/10/2006 a 28/10/2006

15/10/2006 a 21/10/2006

08/10/2006 a 14/10/2006

01/10/2006 a 07/10/2006

24/09/2006 a 30/09/2006

10/09/2006 a 16/09/2006

03/09/2006 a 09/09/2006

27/08/2006 a 02/09/2006

20/08/2006 a 26/08/2006

13/08/2006 a 19/08/2006

06/08/2006 a 12/08/2006

30/07/2006 a 05/08/2006

16/07/2006 a 22/07/2006

09/07/2006 a 15/07/2006

02/07/2006 a 08/07/2006

25/06/2006 a 01/07/2006

18/06/2006 a 24/06/2006

04/06/2006 a 10/06/2006

28/05/2006 a 03/06/2006

21/05/2006 a 27/05/2006

14/05/2006 a 20/05/2006

30/04/2006 a 06/05/2006

23/04/2006 a 29/04/2006

16/04/2006 a 22/04/2006

02/04/2006 a 08/04/2006

19/03/2006 a 25/03/2006

12/03/2006 a 18/03/2006

05/03/2006 a 11/03/2006

19/02/2006 a 25/02/2006

12/02/2006 a 18/02/2006

05/02/2006 a 11/02/2006

29/01/2006 a 04/02/2006

22/01/2006 a 28/01/2006

15/01/2006 a 21/01/2006

08/01/2006 a 14/01/2006

01/01/2006 a 07/01/2006

25/12/2005 a 31/12/2005

18/12/2005 a 24/12/2005

11/12/2005 a 17/12/2005

04/12/2005 a 10/12/2005

27/11/2005 a 03/12/2005

20/11/2005 a 26/11/2005

13/11/2005 a 19/11/2005

06/11/2005 a 12/11/2005

30/10/2005 a 05/11/2005

23/10/2005 a 29/10/2005

16/10/2005 a 22/10/2005

09/10/2005 a 15/10/2005

02/10/2005 a 08/10/2005

25/09/2005 a 01/10/2005

18/09/2005 a 24/09/2005

11/09/2005 a 17/09/2005

04/09/2005 a 10/09/2005

28/08/2005 a 03/09/2005

21/08/2005 a 27/08/2005

14/08/2005 a 20/08/2005

07/08/2005 a 13/08/2005


Créditos





Enem divulga locais de prova

 

Estudantes que participarão do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) no próximo dia 26 já podem checar seu local de prova clicando aqui.

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) divulgou os endereços pela Internet para atender aos estudantes que não receberam o comprovante de inscrição até esta sexta (17). Quem não recebeu conseguirá fazer o exame normalmente: basta levar o documento de identidade. O questionário socioeconômico será distribuído no local do exame.

Neste ano, o Enem será realizado por 3.568.592 estudantes, em 1.332 cidades do país.

As provas começam às 13h e terminam às 18h (horário de Brasília). Os participantes devem chegar ao local de prova com pelo menos uma hora de antecedência. Os portões de acesso serão abertos ao meio-dia e fechados às 12h55, não sendo permitida a entrada de nenhum inscrito após esse horário.

É preciso levar, além da carteira de identidade, comprovante de inscrição, folha de respostas do Questionário Socioeconômico (o preenchimento não é obrigatório), lápis preto número 2, caneta esferográfica de tinta preta e borracha macia.

A avaliação terá uma prova com 63 questões objetivas de múltipla escolha e uma redação, do tipo dissertativo-argumentativo, a partir de um tema já definido.

O boletim individual de resultados deverá ser distribuído pelo MEC na 2ª quinzena de novembro.

O principal objetivo do exame é avaliar o desempenho do aluno ao término da escolaridade básica. Os estudantes não são obrigados a fazer a prova, mas podem aproveitar a nota para obter uma vaga na universidade.

A prova permite ao estudante participar de programas como o Proun (Programa Universidade para Todos). No primeiro semestre de 2007, só se inscreveu no Prouni o estudante que obteve nota mínima de 45 pontos (média aritmética entre as provas de redação e conhecimentos gerais) no exame.

UOL

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Rede estadual de SP adere ao PDE do governo federal

 

Todas os estudantes das escolas da rede estadual de São Paulo participarão pela primeira vez da Prova Brasil, avaliação aplicada pelo governo federal. A decisão foi anunciada pela Secretaria Estadual de Educação do Estado, Maria Helena Guimarães, na quinta (16).

Como os dados desse exame servem de base para o cálculo do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação), a rede pública do Estado adere oficialmente ao PDE (Plano de Desenvolvimento da Educação) do MEC (ministério da Educação). Até então, São Paulo tinha apenas um índice para todo o Estado, não por escola.

O
Ideb foi criado pelo MEC como parâmetro para medir o desenvolvimento da educação no país. Até 2021, o governo pretende que o ensino fundamental do Brasil tenha um salto de 3,8 para 6 no Ideb. Todos os Estados, cidades e escolas têm metas próprias -- a exceção neste último caso, era apenas São Paulo.

A participação do Estado na Prova Brasil era feita apenas com uma amostra de escolas. Isso porque a Secretaria de Educação considerava que já avaliava seus colégios por meio do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo), que é aplicado desde 1996, com provas e questionários.

A Prova Brasil teve apenas uma edição, em 2005, e avaliou alunos de 4ª e 8ª séries do ensino fundamental, da rede pública e urbana de ensino. Nova avaliação será aplicada neste ano, de 5 a 20 de novembro.

Os estudantes fazem prova de língua portuguesa, com foco em leitura, e matemática. Serão aplicados também questionários sobre o aluno, professor, diretor e escola.

Segundo a secretária Maria Helena, o Saresp será reformulado, para permitir comparações com os resultados de anos anteriores e com outros sistemas de avaliação. Além disso, o sistema público terá metas estabelecidas e com indicadores (rendimento escolar, eficiência de gestão, assiduidade de professores, entre outros).

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Brasil: primeira potência ambiental do planeta?


O climatologista Carlos Nobre, do Inpe, fala sobre a redução do desmatamento na Amazônia

CARLOS NOBRE

O Brasil assiste pelo terceiro ano consecutivo à diminuição dos desmatamentos na Amazônia. A taxa de desflorestamento na região caiu 25% entre agosto de 2005 e julho de 2006, o equivalente a uma área de 14.039 km², segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) anunciados na semana passada.

Com a redução, o Brasil deixou de emitir 410 milhões de toneladas de CO 2 na atmosfera e de destruir cerca de 600 mil árvores, o que representa 10% das metas assumidas pelas nações desenvolvidas no Protocolo de Quioto. Os índices previstos para 2007, que serão divulgados no ano que vem, são ainda mais otimistas.

Segundo Carlos Nobre, pesquisador do Inpe e um dos principais nomes da climatologia no país, é preciso reduzir muito mais o desmatamento para que o Brasil atinja o estágio de potência ambiental e socialmente desenvolvida. Nesta entrevista, Nobre, que também é membro do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), fala à CH On-line  sobre os recentes índices de desmatamento na Amazônia e os desafios para manter a redução dessas taxas.

Quais os principais fatores responsáveis pela redução dos índices de desflorestamento na Amazônia nos últimos anos?
A capacidade de explicar científica e precisamente as razões da queda da taxa anual de desmatamento observada nos últimos três anos ainda é limitada. Não há dúvida, analisando a situação na fronteira da expansão agropecuária na Amazônia, que somente fatores macroeconômicos, como redução do preço de commodities agrícolas e da pecuária nos últimos anos, não explica a forte redução da área desmatada de 27 mil km² em 2004 para cerca de estimados 9 mil a 11 mil km² em 2007. As ações articuladas de comando e controle, buscando dotar áreas da fronteira do desmatamento da presença do Estado de Direito, tiveram papel importante em desarticular cadeias de atividades ilícitas na exploração madeireira, na grilagem de terras públicas, no desrespeito ao Código Florestal, entre outras. Essas ações de coibir ilícitos têm ganhado eficácia, não apenas pela vontade política de implementá-las, mas também pela disponibilidade e uso de sistemas de monitoramento de alterações da cobertura da vegetação a partir de plataformas espaciais.

Atualmente, quais são as principais conseqüências do desmatamento para o meio ambiente?
Com relação ao aquecimento global, o desmatamento resulta em emissões significativas de gases de efeito estufa (principalmente o gás carbônico e o metano). Globalmente, entre 12% e 25% das emissões totais de gás carbônico têm origem nas mudanças da cobertura de vegetação, principalmente nos desmatamentos de florestas tropicais. No Brasil, segundo o inventário nacional de emissões de gases de efeito estufa, cerca de 3/4 dessas emissões provêm das alterações da cobertura florestal, principalmente dos desmatamentos da floresta tropical e do cerrado. Em resumo, desmatamentos contribuem bastante para o aquecimento global. Além disso, os excessivos desmatamentos modificam o ambiente local, tornando o clima na região mais quente e seco. Há aumento acentuado da erosão e assoreamento, quando os solos perdem a proteção das florestas, perdendo fertilidade. Igualmente as queimadas induzem a grandes perdas de nutrientes, como fósforo e nitrogênio, reduzindo ainda mais a fertilidade do solo. Desmatamentos de grande escala podem já estar afetando a diversidade de espécies biológicas e contribuindo para a extinção de muitas espécies de plantas e animais, ainda que nosso conhecimento aprofundado sobre extinções em andamento na Amazônia seja bastante limitado.

SEGUE ABAIXO A ENTREVISTA

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Continua  a entrevista

 

 

Quais os maiores desafios para se continuar a reduzir o desmatamento na região amazônica?
Há vários desafios a serem enfrentados para garantir a continuidade da redução dos desmatamentos na Amazônia. No prazo de 5 a 10 anos, é imperativo aumentar substancialmente a presença do Estado de Direito na fronteira de expansão dos desmatamentos. Ações de comando e controle para coibir os ilícitos devem ser intensificadas. Seria um custoso engano para o país entrar em uma fase de relaxamento em função dos louros conquistados nos últimos anos, imaginando que os vetores dos desmatamentos foram permanentemente desestruturados. Ao contrário, esses vetores estão todos presentes e aguardando o enfraquecimento da presença do Estado para voltar a atuar com a desenvoltura do passado recente. Por outro lado, ações de comando e controle podem por si só reduzir a velocidade dos desmatamentos, mas não impedi-los em longo prazo. Duas outras políticas públicas são necessárias e remetem diretamente à questão da C&T: em primeiro lugar, há que se criar incentivos para uso e recuperação de áreas já desmatadas; e, em segundo lugar, investir em desenvolvimentos científicos e tecnológicos para “trazer valor ao âmago da floresta”, na frase da geográfa Bertha Becker, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. O Brasil deve acreditar que é possível um novo modelo de desenvolvimento para a Amazônia, baseado em uma economia da floresta, que agregue valor aos produtos derivados da imensa biodiversidade da região. Nesse contexto, os serviços ambientais dos ecossistemas amazônicos – como armazenar carbono na biomassa e o papel da floresta como sumidouro de gás carbônico atmosférico, o que mitiga o aquecimento global – devem ser valorizados, para aumentar o valor da floresta em pé e beneficiar aquelas atividades que mantenham a floresta tropical.

Qual a importância de manter esses índices de redução do desmatamento na Amazônia nos próximos anos?
O Brasil almeja tornar-se uma "potência ambiental" ou o primeiro país tropical desenvolvido. Para tanto, deve utilizar seus inigualáveis recursos naturais com sabedoria. Reduzir as taxas de desmatamento para valores muito menores do que aqueles medidos atualmente é fundamental para atingirmos o estágio de país ambiental e socialmente desenvolvido. Devemos lembrar que a população do Brasil tenderá a se estabilizar entre 230 e 240 milhões nos próximos 30 anos e, desse modo, é possível repensar o desenvolvimento do país para esse contingente que não explodirá. A eliminação da pobreza e o aumento da qualidade de vida podem perfeitamente ser alcançados para o total da população brasileira nessa escala de tempo sem avançar indefinidamente sobre os ecossistemas naturais.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse estar convencido de que o Brasil pode crescer preservando a natureza. Essa premissa é viável?
Há na Amazônia brasileira cerca de 700 mil km² de áreas desmatadas. Destas, não menos de 200 mil km² estão degradadas ou abandonadas. Igualmente, há no Brasil, no mínimo, 500 mil km² de pastagens improdutivas. Em resumo, o estoque de áreas já alteradas e que podem ser utilizadas prioritariamente para desenvolvimento agrícola, seja na produção de alimentos, de bioenergia ou de materiais, é inigualável em comparação a qualquer outro país do mundo. Políticas públicas devem incentivar o uso mais racional, com melhor ciência e técnica agronômica, dessas áreas, no atendimento dos ditames de desenvolvimento, principalmente da redução da pobreza.
  

 
Entrevista concedida a Fabíola Bezerra
Ciência Hoje On-line

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




UNE quer nova regulamentação para o ensino privado

 

A UNE (União Nacional dos Estudantes) quer que o Ministério da Educação crie um conjunto de leis para reger as instituições de ensino superior privadas.

Segundo a presidente da entidade, Lúcia Stumpf, em entrevista à Agência Brasil, há universidades que desrespeitam o estudante "com o aumento abusivos de mensalidades e proibindo a organização do movimento estudantil". A reivindicação foi feita na segunda (13), durante encontro com o ministro da Educação, Fernando Haddad.
A UNE manifestou ainda a vontade de organizar um encontro dos estudantes bolsistas do Prouni (Programa Universidade para Todos), que, para a entidade, precisam estar bem organizados para concluírem seus estudos com qualidade.

Outra proposta da UNE é que o Plano Nacional de Assistência Estudantil, que está em fase de conclusão pelo MEC, tenha orçamento de R$ 200 milhões. O ministério diz que a verba chegará a R$ 120 milhões. O plano é uma política para garantir a permanência dos estudantes de baixa renda nas instituições públicas, fornecendo benefícios como moradia, alimentação e transporte.

A UNE espera voltar a se reunir com o MEC para avançar na negociação das reivindicações.

Agência Brasil

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




USP ENTRE AS 3 MELHORES  DA AMÉRICA LATINA

 

A Universidade de São Paulo (USP) foi escolhida como um dos três melhores centros de ensino superior da América Latina pela prestigiosa Universidade Jiao Tong, de Xangai, na China.

A USP divide a primeira posição na América Latina com a Universidade de Buenos Aires e a Universidade Autônoma do México. Os três centros de ensino superior aparecem na 59ª posição da lista de todo o continente americano, elaborada pela Universidade Jiao Tong. Na classificação geral, as três universidades latino-americanas aparecem juntas na 102ª posição.

A Universidade de Harvard foi escolhida como a melhor do mundo, e o ranking aponta também que oito dos melhores centros de educação superior estão nos Estados Unidos, como as universidades de Stanford, Berkeley e o Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT).

As duas únicas universidades européias na lista das dez melhores são Cambridge, na quarta colocação, e Oxford, na décima. Segundo informa hoje a agência oficial Xinhua, a Universidade Jiao Tong estudou para seu relatório mais de dois mil centros de ensino superior de todo o mundo.

O ranking foi elaborado levando em conta seis critérios, como o número de prêmios Nobel e outros reconhecimentos acadêmicos, o número de artigos publicados, o número de alunos e quantas vezes as revistas de prestígio acadêmico citaram pesquisadores da universidade.

O grande destaque da lista ficou com as universidades americanas, que ocupam 54 das 100 primeiras posições, seguidas pelas européias, com 34.

Terra

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




ORIGEM  DO DIA DOS PAIS

 

 

 

 

 

 

O Dia dos Pais, ao contrário do que muitos pensam, não foi estabelecido como feriado apenas para ajudar às fabricas de cartões a vender mais. Sonora Louise Smart Dodd, de Washington, foi quem primeiro propôs a idéia de comemorar a data, em 1909. Ela queria um dia especial para homenagear o pai, William Smart. O primeiro Dia dos Pais foi comemorado em 19 de junho de 1910, em Spokane, Washington. Pouco tempo depois, a comemoração já havia se espalhado por outras cidades americanas. Em 1972, Richard Nixon proclamou oficialmente o terceiro domingo de junho como Dia dos Pais.

No Brasil, a data é comemorada no segundo domingo de agosto e foi festejada pela primeira vez no dia 14 de agosto de 1953. A comemoração foi importada dos EUA pelo publicitário Sylvio Bhering e teve sua data alterada de junho para agosto por motivos comerciais.

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem