BRASIL , Sudeste , Homem , de 26 a 35 anos , Portuguese , English , Música , Esportes , Amor
Outro -
Magia Gifs - O melhor site de GIFs!

Meu Humor



PERFIL
Nome:Nilceu Francisco

Aniversário:11 de julho

Cidade:Campinas-SP

Gosto:Boas amizades, Viver, Conquistar, Amar

Hobby:Compor

Filmes:Aprecio a todos os gêneros

Músicas:Dance, Românticas... Preferidas :Folhas de outono; As rosas não falam, Palavras lindas...

GREVE DOS PROFESSORES EM SP

SOM
Tema do filme " Ao mestre com carinho"


ALUNOS, EX-ALUNOS DE DIVERSAS ESCOLAS ONDE TRABALHO OU TRABALHEI.

MEUS OUTROS BLOGS

PAPAIS


FOLCLORE


OLIMPÍADAS BRASIL LÁ


CÂMERA OCULTA


O UÓ DO BOROGODÓ


MAMÃES


PAIXÃO POR CRISTO


BIG & BLOG


TÔ COM A MACACA


ENVIE CARINHOS


LOVE STORIESS


BLOG NILCEU


GARGALHADAS


RECANTO SANTISTA


BLOG POLÍTICA


PROSAMOROSA


BLOG ADULTO


FOTOLOG DA FAMA


FOTOBLOG SENSUAL


NATAL DOS SONHOS-Pesquisa


BLOG NEWCEU- Pesquisa


BLOG PAN-PAN - Pesquisa


BLOG FOLCLORE - Pesquisa


CAUSOS & FOLIAS - Pesquisa


BYE, BYE, tristeza - Pesquisa


ESPORTES & SPORTS - Pesquisa


HOME

LINKS

Aulas
ANPED
APEOESP
APRENDIZ UOL
Banco Brasil
BANCO ITAÚ
BANESPA
BLOGGER
BOL
BRADESCO
CAIXA FEDERAL
CENP - EDUNET
Como estudar
CONCURSOS
CPP
CURIOSIDADES
D.E. Leste
D.E. Oeste
Downloads Livros
ENEM
FATOS
Folclore
G1 Notícias
Gifs Best
GLOBO
Imprensa Oficial
Lição Casa
Ling Estrangeira
Literat e Gramát
Livros-Downloads
Ministério Fazenda
MEC
Nossa Caixa
PEGADINHAS
Portal MEC
Prefeitura Cps
PUCCAMP
Revista Profs
Secretaria Educação
TERRA
UNICAMP
UOL
USP
YAHOO
Manual Profs
Sonhos
Extra/Globo
EducarCrescer
EAD


Votação

Dê uma nota para meu blog OBRAS DE ARTE ALEIJADINHO, ANITA MALFATI, PORTINARI, MICHELANGÊLO, TARSILA DO AMARAL


INDIQUE

Indique esse Blog PESQUISE ARQUIVOS

25/08/2013 a 31/08/2013

11/08/2013 a 17/08/2013

21/07/2013 a 27/07/2013

23/06/2013 a 29/06/2013

21/04/2013 a 27/04/2013

14/04/2013 a 20/04/2013

07/04/2013 a 13/04/2013

11/11/2012 a 17/11/2012

04/11/2012 a 10/11/2012

14/10/2012 a 20/10/2012

01/07/2012 a 07/07/2012

29/04/2012 a 05/05/2012

22/04/2012 a 28/04/2012

26/02/2012 a 03/03/2012

29/01/2012 a 04/02/2012

08/01/2012 a 14/01/2012

01/01/2012 a 07/01/2012

18/12/2011 a 24/12/2011

27/11/2011 a 03/12/2011

20/11/2011 a 26/11/2011

13/11/2011 a 19/11/2011

23/10/2011 a 29/10/2011

09/10/2011 a 15/10/2011

18/09/2011 a 24/09/2011

11/09/2011 a 17/09/2011

04/09/2011 a 10/09/2011

14/08/2011 a 20/08/2011

07/08/2011 a 13/08/2011

10/07/2011 a 16/07/2011

26/06/2011 a 02/07/2011

05/06/2011 a 11/06/2011

29/05/2011 a 04/06/2011

08/05/2011 a 14/05/2011

24/04/2011 a 30/04/2011

10/04/2011 a 16/04/2011

13/03/2011 a 19/03/2011

27/02/2011 a 05/03/2011

20/02/2011 a 26/02/2011

06/02/2011 a 12/02/2011

16/01/2011 a 22/01/2011

26/12/2010 a 01/01/2011

19/12/2010 a 25/12/2010

05/12/2010 a 11/12/2010

07/11/2010 a 13/11/2010

17/10/2010 a 23/10/2010

10/10/2010 a 16/10/2010

03/10/2010 a 09/10/2010

12/09/2010 a 18/09/2010

05/09/2010 a 11/09/2010

29/08/2010 a 04/09/2010

22/08/2010 a 28/08/2010

15/08/2010 a 21/08/2010

08/08/2010 a 14/08/2010

04/07/2010 a 10/07/2010

20/06/2010 a 26/06/2010

13/06/2010 a 19/06/2010

23/05/2010 a 29/05/2010

16/05/2010 a 22/05/2010

02/05/2010 a 08/05/2010

25/04/2010 a 01/05/2010

11/04/2010 a 17/04/2010

04/04/2010 a 10/04/2010

28/03/2010 a 03/04/2010

21/03/2010 a 27/03/2010

14/03/2010 a 20/03/2010

07/03/2010 a 13/03/2010

28/02/2010 a 06/03/2010

21/02/2010 a 27/02/2010

07/02/2010 a 13/02/2010

31/01/2010 a 06/02/2010

24/01/2010 a 30/01/2010

17/01/2010 a 23/01/2010

10/01/2010 a 16/01/2010

27/12/2009 a 02/01/2010

20/12/2009 a 26/12/2009

13/12/2009 a 19/12/2009

29/11/2009 a 05/12/2009

22/11/2009 a 28/11/2009

15/11/2009 a 21/11/2009

08/11/2009 a 14/11/2009

01/11/2009 a 07/11/2009

25/10/2009 a 31/10/2009

18/10/2009 a 24/10/2009

11/10/2009 a 17/10/2009

04/10/2009 a 10/10/2009

27/09/2009 a 03/10/2009

20/09/2009 a 26/09/2009

13/09/2009 a 19/09/2009

06/09/2009 a 12/09/2009

23/08/2009 a 29/08/2009

09/08/2009 a 15/08/2009

02/08/2009 a 08/08/2009

26/07/2009 a 01/08/2009

19/07/2009 a 25/07/2009

12/07/2009 a 18/07/2009

05/07/2009 a 11/07/2009

28/06/2009 a 04/07/2009

21/06/2009 a 27/06/2009

14/06/2009 a 20/06/2009

07/06/2009 a 13/06/2009

31/05/2009 a 06/06/2009

24/05/2009 a 30/05/2009

17/05/2009 a 23/05/2009

10/05/2009 a 16/05/2009

03/05/2009 a 09/05/2009

26/04/2009 a 02/05/2009

19/04/2009 a 25/04/2009

12/04/2009 a 18/04/2009

05/04/2009 a 11/04/2009

29/03/2009 a 04/04/2009

22/03/2009 a 28/03/2009

15/03/2009 a 21/03/2009

08/03/2009 a 14/03/2009

01/03/2009 a 07/03/2009

22/02/2009 a 28/02/2009

08/02/2009 a 14/02/2009

01/02/2009 a 07/02/2009

25/01/2009 a 31/01/2009

18/01/2009 a 24/01/2009

11/01/2009 a 17/01/2009

04/01/2009 a 10/01/2009

28/12/2008 a 03/01/2009

21/12/2008 a 27/12/2008

14/12/2008 a 20/12/2008

07/12/2008 a 13/12/2008

30/11/2008 a 06/12/2008

23/11/2008 a 29/11/2008

16/11/2008 a 22/11/2008

09/11/2008 a 15/11/2008

02/11/2008 a 08/11/2008

26/10/2008 a 01/11/2008

19/10/2008 a 25/10/2008

12/10/2008 a 18/10/2008

05/10/2008 a 11/10/2008

28/09/2008 a 04/10/2008

14/09/2008 a 20/09/2008

07/09/2008 a 13/09/2008

31/08/2008 a 06/09/2008

24/08/2008 a 30/08/2008

17/08/2008 a 23/08/2008

10/08/2008 a 16/08/2008

03/08/2008 a 09/08/2008

27/07/2008 a 02/08/2008

20/07/2008 a 26/07/2008

13/07/2008 a 19/07/2008

06/07/2008 a 12/07/2008

29/06/2008 a 05/07/2008

22/06/2008 a 28/06/2008

15/06/2008 a 21/06/2008

08/06/2008 a 14/06/2008

01/06/2008 a 07/06/2008

25/05/2008 a 31/05/2008

18/05/2008 a 24/05/2008

11/05/2008 a 17/05/2008

04/05/2008 a 10/05/2008

27/04/2008 a 03/05/2008

20/04/2008 a 26/04/2008

13/04/2008 a 19/04/2008

06/04/2008 a 12/04/2008

30/03/2008 a 05/04/2008

23/03/2008 a 29/03/2008

16/03/2008 a 22/03/2008

09/03/2008 a 15/03/2008

02/03/2008 a 08/03/2008

24/02/2008 a 01/03/2008

17/02/2008 a 23/02/2008

10/02/2008 a 16/02/2008

03/02/2008 a 09/02/2008

27/01/2008 a 02/02/2008

20/01/2008 a 26/01/2008

13/01/2008 a 19/01/2008

06/01/2008 a 12/01/2008

30/12/2007 a 05/01/2008

23/12/2007 a 29/12/2007

16/12/2007 a 22/12/2007

09/12/2007 a 15/12/2007

02/12/2007 a 08/12/2007

25/11/2007 a 01/12/2007

18/11/2007 a 24/11/2007

11/11/2007 a 17/11/2007

04/11/2007 a 10/11/2007

28/10/2007 a 03/11/2007

21/10/2007 a 27/10/2007

14/10/2007 a 20/10/2007

07/10/2007 a 13/10/2007

30/09/2007 a 06/10/2007

23/09/2007 a 29/09/2007

16/09/2007 a 22/09/2007

09/09/2007 a 15/09/2007

02/09/2007 a 08/09/2007

26/08/2007 a 01/09/2007

19/08/2007 a 25/08/2007

12/08/2007 a 18/08/2007

05/08/2007 a 11/08/2007

29/07/2007 a 04/08/2007

22/07/2007 a 28/07/2007

15/07/2007 a 21/07/2007

08/07/2007 a 14/07/2007

01/07/2007 a 07/07/2007

24/06/2007 a 30/06/2007

17/06/2007 a 23/06/2007

10/06/2007 a 16/06/2007

03/06/2007 a 09/06/2007

27/05/2007 a 02/06/2007

20/05/2007 a 26/05/2007

13/05/2007 a 19/05/2007

06/05/2007 a 12/05/2007

29/04/2007 a 05/05/2007

22/04/2007 a 28/04/2007

15/04/2007 a 21/04/2007

08/04/2007 a 14/04/2007

01/04/2007 a 07/04/2007

25/03/2007 a 31/03/2007

18/03/2007 a 24/03/2007

11/03/2007 a 17/03/2007

04/03/2007 a 10/03/2007

25/02/2007 a 03/03/2007

18/02/2007 a 24/02/2007

11/02/2007 a 17/02/2007

04/02/2007 a 10/02/2007

28/01/2007 a 03/02/2007

21/01/2007 a 27/01/2007

07/01/2007 a 13/01/2007

31/12/2006 a 06/01/2007

24/12/2006 a 30/12/2006

17/12/2006 a 23/12/2006

10/12/2006 a 16/12/2006

03/12/2006 a 09/12/2006

26/11/2006 a 02/12/2006

19/11/2006 a 25/11/2006

12/11/2006 a 18/11/2006

05/11/2006 a 11/11/2006

29/10/2006 a 04/11/2006

22/10/2006 a 28/10/2006

15/10/2006 a 21/10/2006

08/10/2006 a 14/10/2006

01/10/2006 a 07/10/2006

24/09/2006 a 30/09/2006

10/09/2006 a 16/09/2006

03/09/2006 a 09/09/2006

27/08/2006 a 02/09/2006

20/08/2006 a 26/08/2006

13/08/2006 a 19/08/2006

06/08/2006 a 12/08/2006

30/07/2006 a 05/08/2006

16/07/2006 a 22/07/2006

09/07/2006 a 15/07/2006

02/07/2006 a 08/07/2006

25/06/2006 a 01/07/2006

18/06/2006 a 24/06/2006

04/06/2006 a 10/06/2006

28/05/2006 a 03/06/2006

21/05/2006 a 27/05/2006

14/05/2006 a 20/05/2006

30/04/2006 a 06/05/2006

23/04/2006 a 29/04/2006

16/04/2006 a 22/04/2006

02/04/2006 a 08/04/2006

19/03/2006 a 25/03/2006

12/03/2006 a 18/03/2006

05/03/2006 a 11/03/2006

19/02/2006 a 25/02/2006

12/02/2006 a 18/02/2006

05/02/2006 a 11/02/2006

29/01/2006 a 04/02/2006

22/01/2006 a 28/01/2006

15/01/2006 a 21/01/2006

08/01/2006 a 14/01/2006

01/01/2006 a 07/01/2006

25/12/2005 a 31/12/2005

18/12/2005 a 24/12/2005

11/12/2005 a 17/12/2005

04/12/2005 a 10/12/2005

27/11/2005 a 03/12/2005

20/11/2005 a 26/11/2005

13/11/2005 a 19/11/2005

06/11/2005 a 12/11/2005

30/10/2005 a 05/11/2005

23/10/2005 a 29/10/2005

16/10/2005 a 22/10/2005

09/10/2005 a 15/10/2005

02/10/2005 a 08/10/2005

25/09/2005 a 01/10/2005

18/09/2005 a 24/09/2005

11/09/2005 a 17/09/2005

04/09/2005 a 10/09/2005

28/08/2005 a 03/09/2005

21/08/2005 a 27/08/2005

14/08/2005 a 20/08/2005

07/08/2005 a 13/08/2005


Créditos




ECA completou ontem, 17 anos, mas direitos ainda são violados

 

Alan Meguerditchian

 

13 de julho de 1990. Há exatos 17 anos, por meio da Lei Federal nº 8.069, foi instituído o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) no Brasil. Diante disso, o país passou a regulamentar o artigo 227 da Constituição Federal, que diz: é dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

"A partir disso, a criança brasileira passou a ser sujeito portador de direitos, superando normativamente a idéia de tutela e proteção, que era a simples noção de privação", explicou a coordenadora regional do escritório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em São Paulo, Cenise Monte Vicente, durante evento sobre infância em São Paulo (SP).

O Estatuto substituiu a primeira legislação para a infância e a adolescência criada em 1927, que se preocupava com as crianças e os adolescentes apenas quando eram abandonados ou quando cometiam infrações. Também entrou no lugar da constituição de 1964, que criou a Política Nacional do Bem-Estar do Menor, em que foram instituídas a Fundação Nacional do Bem-Estar do Menor (Funabens) e Fundação do Bem-Estar do Menor (Febens).

"A lei instituída foi totalmente compatível com a Convenção dos Direitos da Criança", diz Vicente. O documento da Organização das Nações Unidas (ONU), de 1989, enuncia um amplo conjunto de direitos fundamentais de todas as crianças, bem como as respectivas disposições para que sejam aplicados. "Essa conquista deve-se principalmente aos movimentos sociais que não permitiram o esquecimento no Brasil da Convenção da ONU", completa Vicente.

Com o pressuposto de que as crianças e adolescentes devem ser vistos como prioridade absoluta, sobretudo no que diz respeito à elaboração e implementação de políticas públicas em todo território nacional, o ECA estabeleceu diretrizes para o atendimento dos direitos, como: criação de conselhos municipais, estaduais e nacional, criação e manutenção de programas específicos, manutenção de fundos vinculados aos respectivos conselhos, integração operacional de órgãos do Judiciário, Ministério Público, Defensoria, Segurança Pública e Assistência Social, entre outros mecanismos.

"Estar na lei não significa dizer que está na realidade. O processo é lento e complexo. Mas não adianta ser solidário, é preciso se mobilizar e passar a atuar fortemente", explica a coordenadora regional da Unicef.

Tal preocupação é reforçada pelos dados que, de tempos em tempos, indicam que o Brasil ainda deve fazer muito para atender ao menos os direitos básicos das crianças e adolescentes.

Por exemplo, o 3º Relatório Nacional sobre Direitos Humanos no Brasil indica que o país teve mais de 150 mil novos casos de trabalho infantil entre 2004 e 2005. A constatação eleva o número de crianças trabalhando de 1.713.595 para 1.864.822 (+8,8%). O mesmo relatório mostra que cerca de 16% dos recém-nascidos brasileiros não são registrados. Entre os amazonenses o índice sobe para 41%.

Segundo o governo federal, entre 2003 e 2004, só o Disque-Denúncia, serviço coordenado pela Presidência da República, registrou 5,5 mil denúncias de violência física, abuso sexual, negligência e outras violações de direitos.

Parte das possibilidades de amenizar a situação estaria sob a responsabilidade dos conselhos municipais de direitos ou os tutelares. No entanto, dos mais de 5.500 municípios brasileiros, 1.221 ainda não possuem conselhos de direitos e 1.849 não têm conselhos tutelares. "Se existem, muitas vezes, as pessoas não são capacitadas e, se são capacitadas, não são mobilizadas", diz Vicente.

Um dos argumentos para a grave situação é a falta de recursos financeiros. Os Fundos Municipais da Criança e do Adolescente (Fumcad) poderiam também abrandar a situação. Mas os números da Receita Federal de 2005 mostram que os Fumcads do país tinham o potencial de arrecadar mais de R$ 1,3 bilhão, mas tiveram de se contentar com cerca de R$ 105 milhões, ou seja, menos de 10%. Para este ano, são esperados cerca de R$ 155 milhões.

Dessa forma, vários outros problemas, como educação e saúde, acabam persistindo. 1,9 milhão de jovens brasileiros são analfabetos. Um em cada 10 bebês de até seis meses é alimentado apenas com o leite materno, entre muitos outros dados.

Em 2003, o texto do ECA sofreu algumas mudanças. Denuncias contra a exploração sexual infantil na rede mundial de computadores e a maior proteção da criança e do adolescente quando abordados pelos meios de comunicação foram incluídos ou modificados com o objetivo de modernizar o Estatuto.

"Geralmente os brasileiros são solidários. Mas é uma solidariedade inoperante, na qual a pessoa sente o problema, chora e fala sobre ele. Devemos transformar isso em uma conduta operante, passar a fazer algo. Apesar da responsabilidade ser do Estado, não podemos deixar de agir. Omissão é crime", conclui Vicente.

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Universidade Federal de Santa Maria aprova sistema de cotas

 

A UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), no Rio Grande do Sul, destinará 10% de suas vagas para negros, 20% para egressos de escolas públicas e 5% para portadores de necessidades especiais a partir de 2008. A decisão foi tomada nesta sexta (13) pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, que aprovou o Programa de Ações Afirmativas de Inclusão Racial e Social da instituição depois de cinco horas de reunião.

Os 37 conselheiros presentes à votação foram unânimes ao admitir, numa primeira votação, que a universidade deveria implantar ações afirmativas e cotas sociais. Mas divergiram em relação ao documento apresentado pela Pró-Reitoria de Graduação com base numa série de debates iniciada no ano passado. Um grupo que defendia a apreciação por itens, com direito à apresentação de destaques, acabou vencido pela maioria, que preferia aprovar ou rejeitar a íntegra do texto. Levado à votação, o projeto passou por um placar apertado: 19 a 18.

Os candidatos que se declararem afro-brasileiros terão direito ao aumento progressivo de cotas, de 10% em 2008 a 15% em 2013. O número de vagas suplementares, a serem criadas para os índios, aumentará de cinco em 2008 para oito em 2009 e 2010 e dez nos anos subseqüentes. A demanda das comunidades indígenas será apresentada anualmente pela Funai (Fundação Nacional do Índio) à universidade. No próximo vestibular, em janeiro, a UFSM oferecerá 1.978 vagas em 37 cursos.

 

UOL

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Escolas da cidade de São Paulo são obrigadas a cantar o hino toda semana

 

Toda escola municipal é obrigada a hastear a bandeira do Brasil e fazer com que todos os seus alunos, professores e funcionários cantem a Hino Nacional, ao menos uma vez por semana. A determinação está na Lei 14.472, que foi publicada no Diário Oficial de quarta (11). O Poder Executivo agora tem 60 dias para regulamentar a lei.

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, o projeto foi uma iniciativa da Câmara dos vereadores para consolidar leis que já existiam sobre honrarias e símbolos. A obrigatoriedade do Hino Nacional, por exemplo, já existia nas
Leis 12.050 e 11.827, aprovadas em 1995 e 1996, durante o durante o governo de Paulo Maluf (atual PP), que assumiu a prefeitura entre 1993 e 1997.

A Secretaria de Educação do munícipio, entretanto, ainda não confirmou ao UOL Educação se o hino já era cantado em todas as escolas e se haverá alguma forma de controle do cumprimento da lei.

Segundo a legislação, o diretor da escola deve "divulgar a todos os presentes os autores da letra e da música do Hino". Além disso, segundo o texto "as escolas municipais deverão possuir livro próprio, onde se assentarão os registros do dia e da hora em que foi cumprido" o que determina a nova lei.

A prefeitura organizará ainda uma "Campanha Cívico-Educativa da Bandeira Brasileira", que será realizada anualmente, entre 5 e 19 de novembro. O evento terá palestras, cartazes e exibições cinematográficas e divulgação pela televisão e pelo rádio.

Segundo o MEC (Ministério da Educação), não há nenhuma lei federal que determina a obrigatoriedade desse "momento cívico", mas municípios e Estados podem promulgar leis próprias nesse sentido.

 

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Quase metade das escolas ainda não escolheu seus livros; prazo acaba na 6 ª


 

Termina na próxima sexta-feira (13/07) o prazo para que as escolas públicas do país escolham os livro didáticos a serem usados pelos alunos dos ensinos fundamental e médio em 2008. Até agora, pouco mais da metade das escolas fez a escolha, segundo informações do MEC (Ministério da Educação).

"Não vamos prorrogar o prazo, porque isso ocasionaria o atraso de todo o cronograma do programa. Por isso, fazemos um apelo para que os diretores façam a escolha até a meia noite do dia 13 pela Internet", disse à Agência Brasil a coordenadora-geral do programa de livros didáticos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), Sonia Schwartz.

Segundo ela, quem não fizer a escolha no prazo será obrigado a usar o mesmo material escolhido pela maioria dos professores no município.

Professores e diretores devem escolher quais coleções são mais adequadas para cada região. Para o ensino fundamental, são livros de português, matemática, geografia, história e ciências; para o ensino médio, de história e química.

O material será utilizado por três anos e só depois desse período serão escolhidas novas coleções. Para a disciplina de português, por exemplo, há 25 coleções diferentes que se encaixam em formas distintas de ensinar.

A escolha do livro didático para o ensino fundamental pode ser feita por meio de um formulário entregue em todas as escolas ou pela
Internet. Os livros para o ensino médio só podem ser escolhidos pelo site, no mesmo endereço.

Agência Brasil

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Comprovação dos dados do Prouni deve ser feita até quarta



O prazo para que os 47.202 alunos pré-selecionados no Prouni (Programa Universidade Para Todos) comprovem as informações prestadas na ficha de inscrição termina nesta quarta-feira (11).

O estudante que não apresentar a documentação na instituição de ensino superior em que foi selecionado perde o direito à bolsa de estudo para o segundo semestre deste ano.

O Prouni oferece 54.816 bolsas integrais e parciais, de 50%, em instituições particulares de ensino superior. Teve direito à concorrer à bolsa o candidato que obteve nota mínima de 45 pontos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2006.

Os pré-selecionados precisam apresentar seus documentos de identificação e todos os comprovantes solicitados pelo coordenador do Prouni da instituição de ensino.

O estudante precisa comprovar que cursou todo o ensino médio em escola pública ou na rede particular, na condição de bolsista integral; que tem renda familiar por pessoa de até um salário mínimo e meio (R$ 570), caso esteja concorrendo à bolsa integral. No caso da parcial, é preciso que o aluno comprove ter renda familiar por pessoa de até três salários mínimos (R$ 1.140).

Quem se inscreveu mas não foi selecionado nesta primeira etapa ainda tem chance de ganhar uma bolsa de estudo para o próximo semestre. No dia 18 de julho, o MEC divulgará uma segunda chamada, com vagas que não foram preenchidas pelos candidatos pré-selecionados na primeira etapa.


 Agência Brasil
 

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




Enade: universitários dedicam pouco tempo à leitura

 

Menos da metade dos universitários brasileiros - 43,6% - estuda entre uma e duas horas por semana além do horário de aula, 34% lêem no máximo dois livros por ano, excetuando os escolares, e 41,3% se informam mais pelo televisão.

A conclusão integra os dados do questionário socioeconômico aplicado aos estudantes que participaram do Exame Nacional de Desempenho (Enade) 2006.

A justificativa para a pouca dedicação à leitura e ao estudo está na falta de tempo dos alunos. Segundo o Enade, 68,2% dos universitários brasileiros estudam à noite e 73,2% trabalham durante o dia.

"É importante lembrar que o ensino superior brasileiro é essencialmente noturno, privado e pago. O setor privado atrai muito aluno que precisa trabalhar para manter a faculdade e se sustentar. Então, quem estuda à noite e trabalha durante o dia, certamente não tem muito tempo para estudar", avalia o diretor de Estatísticas e Avaliação da Educação Superior do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC), Dilvo Ristoff.

Com o Enade de 2006 foi concluído o ciclo de avaliações de todas as áreas do conhecimento. O primeiro grupo avaliado foi nas áreas de saúde e agrárias, em 2004, seguido por engenharias e licenciaturas, em 2005, ciências sociais aplicadas e jurídicas, no ano passado.

A partir do cruzamento de dados dos grupos, foi possível observar, por exemplo, que a maioria dos estudantes da área de saúde veio de escolas particulares. Os estudantes de licenciatura, ao contrário, vieram do ensino público. No caso de Medicina, apenas 8,2% estudou em escola pública. No curso de Letras, esse percentual sobe para 70%.

O diretor explica que as diferenças geralmente estão relacionadas com a origem social dos estudantes. "Os grupos expressam valores muito diferentes por causa da origem social. Por exemplo, o grupo das licenciaturas dava um índice com pais sem escolaridade quatro vezes maior que o grupo de saúde e agrárias. Em todo o universo, a média de filhos de pais sem escolaridade é de 5,1%".

Segundo ele, os dados levam à conclusão de que é preciso pensar em políticas públicas de acesso ao ensino superior para estudantes do ensino público de acordo com a área de conhecimento.

"A política teria que considerar essa disparidade na representação da origem dos alunos. É a idéia de política de reservas de cotas. Não adianta reservar no todo, tem que reservar por área de conhecimento. Essas é uma das revelações claras, insofismáveis do relatório socioeconômico".

Ristoff acrescenta que diferenças por raça acompanham, em geral, diferenças socioeconômicas. Ele afirma que mulatos e pardos têm encontrado maior dificuldade de acesso à educação.

"O grande problema das representação racional continua sendo entre os mulatos e pardos. Entre os negros, na média do ciclo, a representação está quase parelha com a representação na sociedade. Os pardos têm uma representação quase que 20% abaixo do que sua representação da sociedade".

Os dados do Enade também revelam a forma como os estudantes se informam. Apesar de a televisão ser o principal meio de informação sobre o mundo para 41,3% dos pesquisados no Enade 2006, o diretor afirm ou que, ao analisar os ciclos de cursos, observou-se que a TV está perdendo espaço para a Internet.

No exame do ano passado, cerca de 47% preferia a televisão, o que mostra uma redução de 22 pontos percentuais em relação aos dados de 2002 (quando era aplicado o Provão, substituído pelo Enade). A média da internet dos últimos três anos é de 33,2%, sendo que em 2002 era de 9,5%.

O diretor pondera que os dados mostram uma tendência, apesar de o Provão avaliar 24 áreas de conhecimento e o Enade pelo menos 48.

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




UM BOM CURRÍCULO : DE  QUE MANEIRA ? CONFIRA!

 

 

 

Um bom currículo não precisa conter todos os passos de sua vida profissional. O ideal é ser objetivo e não gastar mais que duas páginas na sua apresentação, citando apenas as experiências mais importantes. Isso ajuda quem faz a seleção que precisa encontrar alguém , no meio de uma pilha de currículos, que se enquadre no perfil desejado. ISTOÉ consultou alguns dos melhores especialistas em recrutamento e chegou a um modelo considerado por eles ideal. Com isso, criamos uma planilha eletrônica. Basta preencher os campos (você não precisa completar todos) e imprimi-la no final. Os principais tópicos são: objetivo (sinteticamente, diga o cargo ou a função que pretende exercer), perfil (é o ponto alto, em que você deve fazer uma sinopse de sua formação – incluindo se fala ou estuda outros idiomas – e atuação profissional até o momento), experiência profissional (com os últimos postos que ocupou), especializações (se houver, acrescentar cursos, mestrado ou pós-graduação, por exemplo) e seus dados pessoais (apenas os mais relevantes). É simples,comece já e confira!

Confira  mais detalhes e modelo  neste link : Revista   Isto é

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




MONITORA PISOTEADA: INVESTIGAÇÃO

 

A polícia de Dracena, no interior de São Paulo, investiga se a agressão à servente de uma escola pública foi proposital ou acidental. Quatro alunos da Escola Estadual Nove de Julho foram ouvidos na sexta-feira.

 

 

De acordo com o SPTV, a monitora Nair Silva Alves, 67 anos, teve os dois braços quebrados e ferimentos em um dos olhos ao supostamente ser agredida e pisoteada pelos estudantes. O caso aconteceu na terça-feira à tarde.

Nair disse ter sido derrubada pelos alunos no momento em que abria um dos portões de acesso ao pátio da escola. "Não vi quem foi, só sei que me empurraram, caí de bruços e passaram por cima de mim. Entrei em pânico e comecei a gritar por socorro", contou Nair depois de registrar queixa na polícia, convencida por familiares.

"Pegamos a listagem daquela classe que fica mais perto do portão onde ocorreram os fatos para ver se estes alunos têm condições de identificar quem empurrou a dona Nair", afirmou o delegado Antônio Simonato.

É a segunda vez em de dois anos que uma cena de violência acontece na escola. Em 2005, um menor agrediu uma estudante. A briga terminou na morte de Jonathan Garcia, 13 anos.

A direção da escola não quis comentar o caso, mas em nota divulgada essa semana, a Secretaria de Estado da Educação informou que a servente recebeu um "esbarrão" dos alunos, caiu e sofreu ferimentos.

Terra

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem