BRASIL , Sudeste , Homem , de 26 a 35 anos , Portuguese , English , Música , Esportes , Amor
Outro -
Magia Gifs - O melhor site de GIFs!

Meu Humor



PERFIL
Nome:Nilceu Francisco

Aniversário:11 de julho

Cidade:Campinas-SP

Gosto:Boas amizades, Viver, Conquistar, Amar

Hobby:Compor

Filmes:Aprecio a todos os gêneros

Músicas:Dance, Românticas... Preferidas :Folhas de outono; As rosas não falam, Palavras lindas...

GREVE DOS PROFESSORES EM SP

SOM
Tema do filme " Ao mestre com carinho"


ALUNOS, EX-ALUNOS DE DIVERSAS ESCOLAS ONDE TRABALHO OU TRABALHEI.

MEUS OUTROS BLOGS

PAPAIS


FOLCLORE


OLIMPÍADAS BRASIL LÁ


CÂMERA OCULTA


O UÓ DO BOROGODÓ


MAMÃES


PAIXÃO POR CRISTO


BIG & BLOG


TÔ COM A MACACA


ENVIE CARINHOS


LOVE STORIESS


BLOG NILCEU


GARGALHADAS


RECANTO SANTISTA


BLOG POLÍTICA


PROSAMOROSA


BLOG ADULTO


FOTOLOG DA FAMA


FOTOBLOG SENSUAL


NATAL DOS SONHOS-Pesquisa


BLOG NEWCEU- Pesquisa


BLOG PAN-PAN - Pesquisa


BLOG FOLCLORE - Pesquisa


CAUSOS & FOLIAS - Pesquisa


BYE, BYE, tristeza - Pesquisa


ESPORTES & SPORTS - Pesquisa


HOME

LINKS

Aulas
ANPED
APEOESP
APRENDIZ UOL
Banco Brasil
BANCO ITAÚ
BANESPA
BLOGGER
BOL
BRADESCO
CAIXA FEDERAL
CENP - EDUNET
Como estudar
CONCURSOS
CPP
CURIOSIDADES
D.E. Leste
D.E. Oeste
Downloads Livros
ENEM
FATOS
Folclore
G1 Notícias
Gifs Best
GLOBO
Imprensa Oficial
Lição Casa
Ling Estrangeira
Literat e Gramát
Livros-Downloads
Ministério Fazenda
MEC
Nossa Caixa
PEGADINHAS
Portal MEC
Prefeitura Cps
PUCCAMP
Revista Profs
Secretaria Educação
TERRA
UNICAMP
UOL
USP
YAHOO
Manual Profs
Sonhos
Extra/Globo
EducarCrescer
EAD


Votação

Dê uma nota para meu blog OBRAS DE ARTE ALEIJADINHO, ANITA MALFATI, PORTINARI, MICHELANGÊLO, TARSILA DO AMARAL


INDIQUE

Indique esse Blog PESQUISE ARQUIVOS

25/08/2013 a 31/08/2013

11/08/2013 a 17/08/2013

21/07/2013 a 27/07/2013

23/06/2013 a 29/06/2013

21/04/2013 a 27/04/2013

14/04/2013 a 20/04/2013

07/04/2013 a 13/04/2013

11/11/2012 a 17/11/2012

04/11/2012 a 10/11/2012

14/10/2012 a 20/10/2012

01/07/2012 a 07/07/2012

29/04/2012 a 05/05/2012

22/04/2012 a 28/04/2012

26/02/2012 a 03/03/2012

29/01/2012 a 04/02/2012

08/01/2012 a 14/01/2012

01/01/2012 a 07/01/2012

18/12/2011 a 24/12/2011

27/11/2011 a 03/12/2011

20/11/2011 a 26/11/2011

13/11/2011 a 19/11/2011

23/10/2011 a 29/10/2011

09/10/2011 a 15/10/2011

18/09/2011 a 24/09/2011

11/09/2011 a 17/09/2011

04/09/2011 a 10/09/2011

14/08/2011 a 20/08/2011

07/08/2011 a 13/08/2011

10/07/2011 a 16/07/2011

26/06/2011 a 02/07/2011

05/06/2011 a 11/06/2011

29/05/2011 a 04/06/2011

08/05/2011 a 14/05/2011

24/04/2011 a 30/04/2011

10/04/2011 a 16/04/2011

13/03/2011 a 19/03/2011

27/02/2011 a 05/03/2011

20/02/2011 a 26/02/2011

06/02/2011 a 12/02/2011

16/01/2011 a 22/01/2011

26/12/2010 a 01/01/2011

19/12/2010 a 25/12/2010

05/12/2010 a 11/12/2010

07/11/2010 a 13/11/2010

17/10/2010 a 23/10/2010

10/10/2010 a 16/10/2010

03/10/2010 a 09/10/2010

12/09/2010 a 18/09/2010

05/09/2010 a 11/09/2010

29/08/2010 a 04/09/2010

22/08/2010 a 28/08/2010

15/08/2010 a 21/08/2010

08/08/2010 a 14/08/2010

04/07/2010 a 10/07/2010

20/06/2010 a 26/06/2010

13/06/2010 a 19/06/2010

23/05/2010 a 29/05/2010

16/05/2010 a 22/05/2010

02/05/2010 a 08/05/2010

25/04/2010 a 01/05/2010

11/04/2010 a 17/04/2010

04/04/2010 a 10/04/2010

28/03/2010 a 03/04/2010

21/03/2010 a 27/03/2010

14/03/2010 a 20/03/2010

07/03/2010 a 13/03/2010

28/02/2010 a 06/03/2010

21/02/2010 a 27/02/2010

07/02/2010 a 13/02/2010

31/01/2010 a 06/02/2010

24/01/2010 a 30/01/2010

17/01/2010 a 23/01/2010

10/01/2010 a 16/01/2010

27/12/2009 a 02/01/2010

20/12/2009 a 26/12/2009

13/12/2009 a 19/12/2009

29/11/2009 a 05/12/2009

22/11/2009 a 28/11/2009

15/11/2009 a 21/11/2009

08/11/2009 a 14/11/2009

01/11/2009 a 07/11/2009

25/10/2009 a 31/10/2009

18/10/2009 a 24/10/2009

11/10/2009 a 17/10/2009

04/10/2009 a 10/10/2009

27/09/2009 a 03/10/2009

20/09/2009 a 26/09/2009

13/09/2009 a 19/09/2009

06/09/2009 a 12/09/2009

23/08/2009 a 29/08/2009

09/08/2009 a 15/08/2009

02/08/2009 a 08/08/2009

26/07/2009 a 01/08/2009

19/07/2009 a 25/07/2009

12/07/2009 a 18/07/2009

05/07/2009 a 11/07/2009

28/06/2009 a 04/07/2009

21/06/2009 a 27/06/2009

14/06/2009 a 20/06/2009

07/06/2009 a 13/06/2009

31/05/2009 a 06/06/2009

24/05/2009 a 30/05/2009

17/05/2009 a 23/05/2009

10/05/2009 a 16/05/2009

03/05/2009 a 09/05/2009

26/04/2009 a 02/05/2009

19/04/2009 a 25/04/2009

12/04/2009 a 18/04/2009

05/04/2009 a 11/04/2009

29/03/2009 a 04/04/2009

22/03/2009 a 28/03/2009

15/03/2009 a 21/03/2009

08/03/2009 a 14/03/2009

01/03/2009 a 07/03/2009

22/02/2009 a 28/02/2009

08/02/2009 a 14/02/2009

01/02/2009 a 07/02/2009

25/01/2009 a 31/01/2009

18/01/2009 a 24/01/2009

11/01/2009 a 17/01/2009

04/01/2009 a 10/01/2009

28/12/2008 a 03/01/2009

21/12/2008 a 27/12/2008

14/12/2008 a 20/12/2008

07/12/2008 a 13/12/2008

30/11/2008 a 06/12/2008

23/11/2008 a 29/11/2008

16/11/2008 a 22/11/2008

09/11/2008 a 15/11/2008

02/11/2008 a 08/11/2008

26/10/2008 a 01/11/2008

19/10/2008 a 25/10/2008

12/10/2008 a 18/10/2008

05/10/2008 a 11/10/2008

28/09/2008 a 04/10/2008

14/09/2008 a 20/09/2008

07/09/2008 a 13/09/2008

31/08/2008 a 06/09/2008

24/08/2008 a 30/08/2008

17/08/2008 a 23/08/2008

10/08/2008 a 16/08/2008

03/08/2008 a 09/08/2008

27/07/2008 a 02/08/2008

20/07/2008 a 26/07/2008

13/07/2008 a 19/07/2008

06/07/2008 a 12/07/2008

29/06/2008 a 05/07/2008

22/06/2008 a 28/06/2008

15/06/2008 a 21/06/2008

08/06/2008 a 14/06/2008

01/06/2008 a 07/06/2008

25/05/2008 a 31/05/2008

18/05/2008 a 24/05/2008

11/05/2008 a 17/05/2008

04/05/2008 a 10/05/2008

27/04/2008 a 03/05/2008

20/04/2008 a 26/04/2008

13/04/2008 a 19/04/2008

06/04/2008 a 12/04/2008

30/03/2008 a 05/04/2008

23/03/2008 a 29/03/2008

16/03/2008 a 22/03/2008

09/03/2008 a 15/03/2008

02/03/2008 a 08/03/2008

24/02/2008 a 01/03/2008

17/02/2008 a 23/02/2008

10/02/2008 a 16/02/2008

03/02/2008 a 09/02/2008

27/01/2008 a 02/02/2008

20/01/2008 a 26/01/2008

13/01/2008 a 19/01/2008

06/01/2008 a 12/01/2008

30/12/2007 a 05/01/2008

23/12/2007 a 29/12/2007

16/12/2007 a 22/12/2007

09/12/2007 a 15/12/2007

02/12/2007 a 08/12/2007

25/11/2007 a 01/12/2007

18/11/2007 a 24/11/2007

11/11/2007 a 17/11/2007

04/11/2007 a 10/11/2007

28/10/2007 a 03/11/2007

21/10/2007 a 27/10/2007

14/10/2007 a 20/10/2007

07/10/2007 a 13/10/2007

30/09/2007 a 06/10/2007

23/09/2007 a 29/09/2007

16/09/2007 a 22/09/2007

09/09/2007 a 15/09/2007

02/09/2007 a 08/09/2007

26/08/2007 a 01/09/2007

19/08/2007 a 25/08/2007

12/08/2007 a 18/08/2007

05/08/2007 a 11/08/2007

29/07/2007 a 04/08/2007

22/07/2007 a 28/07/2007

15/07/2007 a 21/07/2007

08/07/2007 a 14/07/2007

01/07/2007 a 07/07/2007

24/06/2007 a 30/06/2007

17/06/2007 a 23/06/2007

10/06/2007 a 16/06/2007

03/06/2007 a 09/06/2007

27/05/2007 a 02/06/2007

20/05/2007 a 26/05/2007

13/05/2007 a 19/05/2007

06/05/2007 a 12/05/2007

29/04/2007 a 05/05/2007

22/04/2007 a 28/04/2007

15/04/2007 a 21/04/2007

08/04/2007 a 14/04/2007

01/04/2007 a 07/04/2007

25/03/2007 a 31/03/2007

18/03/2007 a 24/03/2007

11/03/2007 a 17/03/2007

04/03/2007 a 10/03/2007

25/02/2007 a 03/03/2007

18/02/2007 a 24/02/2007

11/02/2007 a 17/02/2007

04/02/2007 a 10/02/2007

28/01/2007 a 03/02/2007

21/01/2007 a 27/01/2007

07/01/2007 a 13/01/2007

31/12/2006 a 06/01/2007

24/12/2006 a 30/12/2006

17/12/2006 a 23/12/2006

10/12/2006 a 16/12/2006

03/12/2006 a 09/12/2006

26/11/2006 a 02/12/2006

19/11/2006 a 25/11/2006

12/11/2006 a 18/11/2006

05/11/2006 a 11/11/2006

29/10/2006 a 04/11/2006

22/10/2006 a 28/10/2006

15/10/2006 a 21/10/2006

08/10/2006 a 14/10/2006

01/10/2006 a 07/10/2006

24/09/2006 a 30/09/2006

10/09/2006 a 16/09/2006

03/09/2006 a 09/09/2006

27/08/2006 a 02/09/2006

20/08/2006 a 26/08/2006

13/08/2006 a 19/08/2006

06/08/2006 a 12/08/2006

30/07/2006 a 05/08/2006

16/07/2006 a 22/07/2006

09/07/2006 a 15/07/2006

02/07/2006 a 08/07/2006

25/06/2006 a 01/07/2006

18/06/2006 a 24/06/2006

04/06/2006 a 10/06/2006

28/05/2006 a 03/06/2006

21/05/2006 a 27/05/2006

14/05/2006 a 20/05/2006

30/04/2006 a 06/05/2006

23/04/2006 a 29/04/2006

16/04/2006 a 22/04/2006

02/04/2006 a 08/04/2006

19/03/2006 a 25/03/2006

12/03/2006 a 18/03/2006

05/03/2006 a 11/03/2006

19/02/2006 a 25/02/2006

12/02/2006 a 18/02/2006

05/02/2006 a 11/02/2006

29/01/2006 a 04/02/2006

22/01/2006 a 28/01/2006

15/01/2006 a 21/01/2006

08/01/2006 a 14/01/2006

01/01/2006 a 07/01/2006

25/12/2005 a 31/12/2005

18/12/2005 a 24/12/2005

11/12/2005 a 17/12/2005

04/12/2005 a 10/12/2005

27/11/2005 a 03/12/2005

20/11/2005 a 26/11/2005

13/11/2005 a 19/11/2005

06/11/2005 a 12/11/2005

30/10/2005 a 05/11/2005

23/10/2005 a 29/10/2005

16/10/2005 a 22/10/2005

09/10/2005 a 15/10/2005

02/10/2005 a 08/10/2005

25/09/2005 a 01/10/2005

18/09/2005 a 24/09/2005

11/09/2005 a 17/09/2005

04/09/2005 a 10/09/2005

28/08/2005 a 03/09/2005

21/08/2005 a 27/08/2005

14/08/2005 a 20/08/2005

07/08/2005 a 13/08/2005


Créditos




.

FAAP tem dois tipos de vestibular

 

A FAAP está recebendo inscrições para o processo
 
seletivo de meio ao ano. Os candidatos podem op
 
tar tanto pela Avaliação Tradicional como pela Ava
 
liação Programada. Na Tradicional, podem se ins
 
crever os candidatos que já concluíram ou que ve
 
nham a concluir o Ensino Médio até junho de 2006.
 
Eles poderão cursar a faculdade a partir de agosto
 
de 2006. Já na Programada, podem se inscrever
 
os candidatos que já tenham concluído ou que este
 
jam cursando a última série do Ensino Médio e po
 
derão cursar a faculdade a partir de fevereiro de
 
2007.

As inscrições podem ser feitas nos cursinhos e colé
 
gios autorizados, no site www.faap.br e na Secre
 
taria do Departamento de Processo Seletivo FAAP,
 
que fica na rua Ceará, 84, Higienópolis, São Paulo,
 
das 9h às 17h. O valor da taxa de inscrição é de
 
R$ 150,00. A prova será realizada no dia 11 de ju
 
nho, das 9h às 12h30 para os candidatos da Prova
 
Tradicional e das 15h às 18h para os candidatos
 
da Avaliação Programada.

A publicação das listas de aprovados e classificação
 
geral acontecerá até o dia 19 de junho para a Ava
 
liação Tradicional e até o dia 31 de agosto para a
 
Avaliação Programada. A relação dos cursos dispo
 
níveis está em www.faap.br  
 
 
 
 

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




.

Fatecs: vestibular em 25/6

 

As Fatecs (Faculdades de Tecnologia do Centro
 
Paula Souza) realizam neste domingo (25) seu
 
 vestibular do segundo semestre de 2006. A pro
 
va, com 48 testes sobre História, Química, Inglês,
 
 Matemática, Física, Geografia, Biologia e Portu
 
guês, além de uma redação, será aplicada das
 
13h30 às 17h30. Os candidatos devem compare
 
cer ao local da prova com uma hora de antece
 
dência, levando RG original e caneta esferográ
 
fica preta.

O Centro Paula Souza administra Fatecs em Ame
 
ricana, Botucatu, Carapicuíba, Cruzeiro, Garça,
 
Guaratinguetá, Indaiatuba, Itapetininga, Jaú,
 
Jundiaí, Marília, Mauá, Mococa, Ourinhos, Pinda
 
monhangaba, Praia Grande, Santos, São Bernar
 
do do Campo, São José dos Campos, São José
 
do Rio Preto, São Paulo (3), Sorocaba, Taquari
 
tinga e Tatuí.

Para este vestibular, inscreveram-se 21.763 can
 
didatos, que vão disputar 3.940 vagas. A lista de
 
aprovados em primeira chamada será divulgada
 
em 25 de julho. As matrículas acontecerão no dia
 
seguinte.
 

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




.

Abertas inscrições para cursos

de curta duração

 

As Faculdades Fleming estão com as inscrições abertas
 
para os cursos de curta duração em especialidades co
 
mo Marketing Pessoal, Gestão Estratégica de Agronegó
 
cios, Analista de RH, Secretariado, Técnicas de Exposi
 
ção, Construção do Perfil do Negociador, Call Center,
 
Práticas Contábeis e Operações com Mercadorias.

As aulas são voltadas tanto para aqueles que concluí
 
ram o 2º grau quanto para graduados que estão em
 
busca de uma especialização. Os cursos começam no
 
segundo semestre deste ano e serão ministrados aos
 
sábados. A carga horária será de 16, 40 ou 100 horas,
 
de acordo com o curso escolhido. Os preços dos cur
 
sos variam entre R$ 70,00 e R$ 100,00.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone
 
(19) 2104-2000. As Faculdades Fleming ficam na rua
 
Dona Maria Umbelina Couto, 58, Bairro Guanabara,
 
em Campinas.
 
 
 

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




.

 

divulga pré-selecionados

 

O ProUni (Programa Universidade para Todos) divul

gou nesta terça-feira (20) o resultado da pré-seleção

dos candidatos ao segundo processo seletivo de 2006.

A relação pode ser conferida no site

http://prouni-inscricao.mec.gov.br/prouni/. O pro

grama concede bolsas de estudo para jovens de bai

xa renda em universidades particulares. Segundo o

Ministério da Educação, foram preenchidas 93% das

vagas que estavam previstas para este semestre.

O ProUni pré-selecionou 43.614 candidatos dos

200.969 mil estudantes de todo o país que se inscre

veram no programa para o segundo semestre de

2006, para um total de 47.059 bolsas oferecidas por

834 instituições de ensino privadas. As 3.445 vagas

remanescentes serão distribuídas pelo MEC em no

vo processo seletivo. Do total de bolsas concedidas,

35.162 são integrais e 11.897 parciais, no valor de

50% da mensalidade.

Os candidatos beneficiados com as bolsas deverão

apresentar na faculdade os documentos que compro

vam identidade, desempenho no Enem e situação so

cioeconômica entre 26 de junho a 14 de julho.

O ProUni oferece bolsas a alunos que fizeram todo o

ensino médio em escolas públicas, aos que estuda

ram em escolas particulares com bolsa integral e aos

professores da rede pública de ensino básico. To

dos devem ter feito o Enem em 2005, com nota míni

ma de 45 pontos. Outros requisitos obrigatórios são

ter renda familiar por pessoa de até um salário míni

mo e meio (R$ 525,00) para concorrer a uma bolsa

integral e de até três salários mínimos por pessoa

da família (R$ 1.050,00), para concorrer a uma bol

sa parcial de 50% da mensalidade.

 
EPTV Capinas
 

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




.

Responsabilidade  Social  e  Ética

 

Por Engel Paschoal
18/06/2006 - 00h00

 

Salário, emprego e educação

 
 

Para mim, educação sempre esteve ligada a conhecimento e

não a emprego e, muito menos, a remuneração. Tanto que,

primeiro, quis ser padre, depois, filósofo, e acabei jornalista e

escritor. No entanto, há alguns anos comecei a me interessar

pela relação entre salário, educação e emprego.

Por isso, em 2/12/02 escrevi o texto "Educação X emprego", ci

tando a pesquisa "Trabalho Infantil: Custos Privados e Soci

ais", feita em 1998, por Antonio Carlos Coelho Campino e Ma

ria Dolores Montoya Diaz, da Faculdade de Economia, Admi

nistração e Contabilidade da USP.

Segundo eles, se uma criança começa a trabalhar aos 7 anos,

deve receber entre 36,8% e 37,7% a menos do que se come

çasse aos 14. Se a comparação for com quem começou a tra

balhar aos 21 anos, a perda atinge 50%. A tese é a mesma de

Ricardo Paes de Barros (O Trabalho e a Rua: Crianças e

Adolescentes no Brasil Urbano dos Anos 80, Cortez Edito

ra): a cada ano de retardo no ingresso no trabalho são mais

10% no salário de adulto.

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




.

.

Salário, emprego e educação

Parte II

 

No entanto, em 27/08/02, o jornal Valor trouxe matéria sobre

 a tese de doutorado da pesquisadora Eliane Navarro Rosan

diski, da Unicamp, na qual ela diz que o avanço tecnológico

da indústria não rompeu as relações de trabalho com a alta

rotatividade e os baixos salários. Rosandiski analisou os se

tores têxtil e automobilístico na década de 90 e diz que hou

ve aumento da escolaridade em ambos, mas que isso não sig

nificou o uso desta mão-de-obra em funções mais qualifica

das: "A escolaridade aumentou porque se vendeu ao trabalha

dor a idéia de que buscando qualificação ele teria emprego ga

rantido e não é bem assim".

Rubens Ricupero, que na época era secretário-geral da Unct

ad - Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e De

senvolvimento, foi uma das pessoas que ouvi para entender

a  contradição

 

Ele me disse: "Não creio que a tese da pesquisadora da Uni

camp possa rejeitar conclusão de estudos em quase todos

os países. Os fatos da pesquisa do trabalho infantil são bem

conhecidos, sendo praticamente uma verdade mundial.

Acontece que mesmo as verdades universais estão condici

onadas à situação e à conjuntura locais. A década de 90, no

Brasil, foi atípica, recheada de pequenos avanços e grandes

recuos, uma nova 'década perdida'. Esses dois setores (têx

til e automobilístico) foram particularmente afetados pela

concorrência internacional e a necessidade de ajustes radi

cais. É preciso não esquecer, por outro lado, que num ca

so mais dramático, o da crise argentina, o colapso da eco

nomia fez desaparecer muitas das vantagens decorrentes

de um nível mais elevado de educação".



Resolvi voltar ao assunto por causa da matéria "Renda dos

mais instruídos cai 12% em 4 anos", de Pedro Soares (Fo

lha de S.Paulo, 30/04/06), segundo a qual estudo do IBGE

apontou que trabalhadores com mais de 11 anos de estudo

tiveram as maiores perdas salariais entre 2002 e 2006.

Alguns pontos me intrigam. Por exemplo, quanto maior a es

colaridade, maior foi a perda. Na faixa de escolaridade mais

 baixa - sem instrução ou com até um ano de estudo - a per

da de 0,3% foi a menor de todas, com o rendimento médio

mensal descendo de R$ 420,48 para R$ 419,40.

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




.

.

Salário, emprego e educação

Parte III



Os com maior grau de escolaridade perderam 12,3% de mar

ço de 2002, último ano do governo Fernando Henrique Car

doso, a março de 2006, último (ao menos antes de uma pos

sível reeleição) de Luiz Inácio Lula da Silva. No período, o

rendimento médio despencou de R$ 1.617,12 para R$

1.439,50.

Outro ponto intrigante: o rendimento médio teve recupera

ção de março de 2005 a março de 2006. Mas de novo os

com mais escolaridade perderam. Para os sem instrução

ou com um ano de estudo, a alta foi de 15,8%. Para os com

 11 anos de estudo ou mais, o aumento não passou de 4,1%.

A explicação dada por Marcio Pochmann, economista da Uni

versidade Estadual de Campinas (Unicamp) é a seguinte: "Is

so é só mais uma confirmação de algo que a gente diz há

mais tempo: a escolaridade maior não representa salário me

lhor e mais emprego". Para ele, a maior perda real da remu

neração das pessoas com maior nível de instrução é decor

rência da grande oferta de mão-de-obra qualificada, sem a

contrapartida do aumento das vagas "de classe média".

Numa época em que o emprego como conhecemos parece

 cada vez mais difícil e condenado a desaparecer, fico me

perguntando até onde irá a exigência dos empregadores

com relação ao nível de educação dos trabalhadores e qual

a retribuição em dinheiro que estarão dispostos a dar.

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




.

Governo federal vai instalar bibliote

cas em áreas rurais de oito Estados

 


O Ministério do Desenvolvimento Agrário vai instalar

até o fim deste mês oito bibliotecas em áreas rurais

de Pernambuco, Ceará, Paraíba, Minas Gerais, Goiás,

Bahia, Maranhão e Piauí.

A medida faz parte do programa Arca das Letras, que

prevê a instalação de 192 bibliotecas nos oito Estados.

As arcas são bibliotecas com cerca de 230 livros de lite

ratura e de pesquisa nas áreas de educação, meio am

biente, saúde, agricultura e cidadania.

Desde sua criação, em 2003, o programa já levou

1.800 bibliotecas a comunidades rurais de 18 estados

brasileiros, e distribuiu 554 mil livros.

O objetivo é incentivar a leitura nas comunidades ru

rais, onde o acesso aos livros é mais difícil.

Segundo informou a coordenadora do projeto, Clei

de Soares, os moradores das comunidades decidem

os assuntos que vão compor o acervo e o local em

que a biblioteca irá funcionar.



Agência Brasil

 

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem




.

Responsabilidade Social e Ética

 

Por Engel Paschoal
18/06/2006 - 00h00
 
Salário, emprego e educação
 
Para mim, educação sempre esteve ligada a conhecimento e não a emprego e, muito menos, a remuneração. Tanto que, primeiro, quis ser padre, depois, filósofo, e acabei jornalista e escritor. No entanto, há alguns anos comecei a me interessar pela relação entre salário, educação e emprego.

Por isso, em 2/12/02 escrevi o texto "Educação X emprego", citando a pesquisa "Trabalho Infantil: Custos Privados e Sociais", feita em 1998, por Antonio Carlos Coelho Campino e Maria Dolores Montoya Diaz, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP.

Segundo eles, se uma criança começa a trabalhar aos 7 anos, deve receber entre 36,8% e 37,7% a menos do que se começasse aos 14. Se a comparação for com quem começou a trabalhar aos 21 anos, a perda atinge 50%. A tese é a mesma de Ricardo Paes de Barros (O Trabalho e a Rua: Crianças e Adolescentes no Brasil Urbano dos Anos 80, Cortez Editora): a cada ano de retardo no ingresso no trabalho são mais 10% no salário de adulto.

No entanto, em 27/08/02, o jornal Valor trouxe matéria sobre a tese de doutorado da pesquisadora Eliane Navarro Rosandiski, da Unicamp, na qual ela diz que o avanço tecnológico da indústria não rompeu as relações de trabalho com a alta rotatividade e os baixos salários. Rosandiski analisou os setores têxtil e automobilístico na década de 90 e diz que houve aumento da escolaridade em ambos, mas que isso não significou o uso desta mão-de-obra em funções mais qualificadas: "A escolaridade aumentou porque se vendeu ao trabalhador a idéia de que buscando qualificação ele teria emprego garantido e não é bem assim".

Rubens Ricupero, que na época era secretário-geral da Unctad - Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, foi uma das pessoas que ouvi para entender a contradição.

Ele me disse: "Não creio que a tese da pesquisadora da Unicamp possa rejeitar conclusão de estudos em quase todos os países. Os fatos da pesquisa do trabalho infantil são bem conhecidos, sendo praticamente uma verdade mundial. Acontece que mesmo as verdades universais estão condicionadas à situação e à conjuntura locais. A década de 90, no Brasil, foi atípica, recheada de pequenos avanços e grandes recuos, uma nova 'década perdida'. Esses dois setores (têxtil e automobilístico) foram particularmente afetados pela concorrência internacional e a necessidade de ajustes radicais. É preciso não esquecer, por outro lado, que num caso mais dramático, o da crise argentina, o colapso da economia fez desaparecer muitas das vantagens decorrentes de um nível mais elevado de educação".

Resolvi voltar ao assunto por causa da matéria "Renda dos mais instruídos cai 12% em 4 anos", de Pedro Soares (Folha de S.Paulo, 30/04/06), segundo a qual estudo do IBGE apontou que trabalhadores com mais de 11 anos de estudo tiveram as maiores perdas salariais entre 2002 e 2006.

Alguns pontos me intrigam. Por exemplo, quanto maior a escolaridade, maior foi a perda. Na faixa de escolaridade mais baixa - sem instrução ou com até um ano de estudo - a perda de 0,3% foi a menor de todas, com o rendimento médio mensal descendo de R$ 420,48 para R$ 419,40.

Os com maior grau de escolaridade perderam 12,3% de março de 2002, último ano do governo Fernando Henrique Cardoso, a março de 2006, último (ao menos antes de uma possível reeleição) de Luiz Inácio Lula da Silva. No período, o rendimento médio despencou de R$ 1.617,12 para R$ 1.439,50.

Outro ponto intrigante: o rendimento médio teve recuperação de março de 2005 a março de 2006. Mas de novo os com mais escolaridade perderam. Para os sem instrução ou com um ano de estudo, a alta foi de 15,8%. Para os com 11 anos de estudo ou mais, o aumento não passou de 4,1%.

A explicação dada por Marcio Pochmann, economista da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) é a seguinte: "Isso é só mais uma confirmação de algo que a gente diz há mais tempo: a escolaridade maior não representa salário melhor e mais emprego". Para ele, a maior perda real da remuneração das pessoas com maior nível de instrução é decorrência da grande oferta de mão-de-obra qualificada, sem a contrapartida do aumento das vagas "de classe média".

Numa época em que o emprego como conhecemos parece cada vez mais difícil e condenado a desaparecer, fico me perguntando até onde irá a exigência dos empregadores com relação ao nível de educação dos trabalhadores e qual a retribuição em dinheiro que estarão dispostos a dar.

Editado por NilceuProf

Haloscan

Zip Net


Enviar esta mensagem